Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pérolas do Cotidiano - O craque.

PÉROLAS DO COTIDIANO

* Paulo Guiné – 21/10/2007 *


O Craque

              Todo brasileiro é louco por futebol.  Rogério não é exceção.  Colocou o filho, de 10 anos, na escolinha do Vasco da Gama  para que o garotão desenvolvesse, de forma mais técnica, suas natas aptidões para a prática desse velho, violento e tradicional esporte bretão (gostaram da originalidade da frase final ?).

              Rogério agora só fala nesse assunto.  É a escolinha pra cá, é a escolinha pra lá.  Diz ele que o menino é um craque, que quando se tornar adulto vai integrar a seleção  que disputará a Copa de 2018.

              De tanto ouvir esse papo, resolvi, um dia, acompanhar o pai coruja e seu talentoso rebento a um dos treinos da escolinha do esquadrão da Cruz de Malta.  Em lá chegando, enquanto o nosso futuro dono de uma camisa da seleção canarinho dirigia-se ao campo de treinamento, eu e Rogério fomos para o barzinho que tem no local e destruímos, na acepção da palavra, duas latinhas, contendo aquele líquido dourado também conhecido como cervejinha.  Quando voltamos às arquibancadas, constatamos, para gáudio do meu Amigo, que o seu filho era ovacionado pela platéia que quase lotava o estádio.  A razão dessa homenagem espontânea da grande massa torcedora, presente ao evento aqui narrado, foi uma sensacional defesa a la Pompéia, saudoso guarda-valas do nosso querido e brioso América dos anos 50.

              E a torcida gritava, fazendo grande estardalhaço:

              —  ROMÁRIO !!!  ROMÁRIO !!!  ROMÁRIO !!!

              Fiquei, deveras, empolgado.  Rogério estava mais feliz do que pinto no lixo (de novo, a originalidade campeando).  Com a desculpa de comemorarmos o sucesso do pimpolho, entornamos mais uma meia dúzia de latinhas, antes de  regressarmos ao sacrossanto recesso de nossos respectivos lares.

                                                               *   *   *

              No dia seguinte, quando voltei a encontrar Rogério, desta vez em uma birosca localizada em uma das esquinas da rua onde moramos, falei, entusiasmado, ao pai do craque:

              Mon Ami, parabéns !!!  Seu filho joga muito bem !!!  É mesmo um cobrão !!!  Só não entendi uma coisa:  sendo ele goleiro,  por que é que a torcida do Vascão grita  ROMÁRIO !!!  ROMÁRIO !!!  ROMÁRIO !!! ,  toda vez que ele faz uma bela defesa ?

              —  Simplesmente  porque esse é o nome dele.   Está escrito na certidão de nascimento do moleque,  disse Rogério, calmamente, enquanto entornava mais uma geladinha.

                                                   
                                                          /////////////////////////////

             




Paulo Guiné
Enviado por Paulo Guiné em 21/10/2007
Código do texto: T703283

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Guiné
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 74 anos
22 textos (1259 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 13:29)