Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ORIGINALIDADE

Vejam bem esse poema
como é original
não inspiro-me em niguém
Vou cantar a minha lavra
Eu penetro surdamente
lá no reino das palavras
E navego pelos mares
nunca antes navegados
Pois eu sei sou fingidor
finjo tão completamente
Que chego a sentir a dor
Mais eu sou original
Não copio e nem colo
Crio tudo da cabeça
Eu celebro o sabiá
onde a a terra tem palmeiras
mas prazer eu encontro eu cá
Pois eu quero é viver
Beber todos os perfumes
Morrer quando esse mundo 
Nos parece um Paraíso
Pois ao meio do caminho
desse vida tão sofrida
Vejo um Corvo nos umbrais
Quero entrar e ele diz-me
Diz-me o nome:"Nunca mais"
Sinto então um arrepio
Digo assim eu vou-me embora
Vou me pra Passárgada
Amigo  serei do Rei
Mas o quê lá eu serei?
Não sei não "Ser ou não ser"
Só que sou original
Não me inspiro em ninguém
Pois sabe Marília bela
Olha a flauta dos pastores
Não me venha com estética
Pois eu sei que nada sou
Talvez não serei mais nada!...
Mas eu ouço uma estrela
Ora pois direis ouvi-las
Como as pombas em seus pombais
Não mais lembro-me quem sou
Sou carbono ou amôníaco?
Na brancura imortal
dos cristais da lua neve...
Vou vagando pela névoa...
Mas querida Severina
O meu nome é Severino
Mas eu canto mesmo assim
Porque o instante existe
Se sou alegred ou triste?
Sou poeta...
Se me perco dentro em mim
Esse palor em meu rosto
Adoeço de desejo
Eu te amoooooooooooo! meu amor
Vamos cirandar meu bem
Eu não sou plagiador
Vem de mim, de mais ninguém
Não conheço os poetas
eu escrevo espontâneo
Pois sabe quando nasci
Um anjo torto
disse-me que seria guauche
Quer saber mesmo a verdade?
Esse é meu melhor poema
Não é cópia! - é original!...

            23/10/07

Obs: poetas citados: Drummond, Camões, Fernado Pessoa,  Gonçalves Dias, Castro Alves, Dante, Allan Poe, Manuel Bandeira, Shakespeare, Bocage, Cláudio Manuel da Costa, Álvaro de Campos, Bilac, Raimundo Correia, Augusto dos Anjos, Cruz e Souza, João Cabral de Mello Neto, Cecília Meireles, Mário de Sá Carneiro, Álvares de Azevedo, Marcos Loures.
 

Gonçalves Reis
Enviado por Gonçalves Reis em 23/10/2007
Reeditado em 23/10/2007
Código do texto: T706617

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gonçalves Reis
São Paulo - São Paulo - Brasil
1155 textos (73755 leituras)
1 áudios (107 audições)
1 e-livros (51 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 08:31)
Gonçalves Reis