Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NETINHOS VISITAM SUA AVÓ

NETINHOS VISITAM SUA AVÓ

Mário Osny Rosa

Seria um final de semana mais feliz para Juquinha Amélia e Carlinhos iriam visitar a Vó Bentinha, como era tratada por todos os seus netos.
Na sexta-feira saíram de sua casa no bairro Pororoca com destino ao bairro Casa Branca. Era uma alegria total. Os pequenos iam imaginando o que iriam de comer naquele final de semana, sabiam que a Vó Bentinha preparava gostosos quitutes, bolos de cenoura, pão de ló e bolinho de chuva.
A turminha era serelepe e gostavam de aprontarem suas travessuras quando iam passear na cada de sua avó.
 Durante a viagem em suas cabecinhas ficavam imaginando cada qual o que iriam eles fazerem naqueles dias.
Juquinha era perito em trepar na arvores frutíferas, Carlinhos gostava de passear a cavalo e Amélia queria mesmo aprender a fazer os quitutes de vovó.
Quando lá chegaram foram recebido pela Vó Bentinha com todo o carinho, entre abraços e beijos. Ela quis saber como estavam seus pais, e porquê eles não vieram juntos. Disseram a sua avó que os pais não podiam sair de casa naquele final de semana, pois iriam fazer um curso na Igreja. Seria padrinhos de uma criança filho de um casal de amigo, e era exigido que para serem padrinhos teriam que fazer o tal curso. Depois de todos esses relatos a Vó Bentinha foi mostrar os quartos para seus netinhos. Cada qual levou sua mochila com seus pertences e se acomodaram em seus aposentos.
Para o jantar daquela noite a Vó Bentinha tinha preparado uma galinha muito especial que seria servida com polenta, prato apreciado pelos netinhos. No decorrer do jantar foram muitas as perguntas dos seus tios e tias, pois queriam saber como andava os estudos de cada um deles. Terminada a janta lavada as louças com ajuda de todos, antes de irem dormirem queriam que a Vó Bentinha contasse umas estórias do seu tempo de criança. Vó Bentinha contou a estória da Raposa e a Cegonha, certa vez a raposa convidou a cegonha para ir até sua casa, pois ira oferecer um jantar, a Cegonha toda assanhada para conhecer a casa da Raposa, preparou a melhor roupa queria mesmo impressionar a Dona Raposa.
Lá chegando foi recebida com todas as honrarias pela sua amiga.
A Raposa tinha preparado um prato predileto de sua culinária, que certamente a Cegonha iria degustar com prazer.  Preparada a mesa os convidados sentaram-se a Cegonha ficou impressionada com os pratos e talheres colocados aos convidas, a Cegonha com seu longo bico recebeu um prato raso com a gostosa sopa feita pela Raposa de bicada em bicada nada conseguia comer, voltou para casa com uma fome lembrando aquela sopa no seu pote de gargalo que delicia seria.
A Cegonha voltou para casa só pensando como se vingar da Raposa.
Essa é outra estória que contarei no sábado à noite, agora vamos todos dormir.
A Vó Bentinha colocou os netinhos na cama depois de cada um pedir a benção e recomendou que rezassem as orações da noite agradecendo a Deus pelo dia que tiveram.

São José/SC, 19 de janeiro de 2.006.
morja@intergate.com.br
www.mario.poetasadvogados.com.br

   
Asor
Enviado por Asor em 19/01/2006
Código do texto: T100862
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Asor
São José - Santa Catarina - Brasil
1677 textos (36865 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:56)
Asor