Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Engulão de Bola

Avô é pai com açúcar e quem tem netos sabe que é uma grande verdade! Temos para com eles mais tempo, mais paciência, mais carinho, mais “ouvido”, tudo mais. Quando Thales tinha uns   quatro anos, ele, às vezes, ficava conosco, enquanto sua mãe fazia o Pós-Graduação. Ele não arredava pé da TV. Era só filmes de “desenho animado” no  Cartoon. Um dia, Antônio disse-lhe:
- Thales, vai estudar um pouco, vai desenhar que é bom.
- Nada como um desenho na TV, suspirou ele. E firme ali ficou!
Outra vez, reparando as pernas do avô, empoladas após aplicação para acabar com as manchas, Thales saiu com essa:
-“Vô, onde cê  arrumou  essas cataporas?
Thales, um dia,  também se  impressionou com a barriga de seu avô. Reparava  bem e não entendia. Finalmente, criou coragem e, cheio de  curiosidade, perguntou:
- Vovô, como cê conseguiu?
- Consegui o  quê? Perguntou-lhe  Antônio.
- Engulir esta bola?  E o avô nem se  preocupou em dar a resposta.
E veio a hora de  brincar de pingue-pongue:
- Violão sem corda! Falava Antônio.
- E ocê, bicicleta  sem roda! Retrucava Thales que não queria perder o jogo.
- E ocê, cara de cueca rasgada!
E no vai-e-vem do jogo, Thales saiu com essa e  sentiu-se o vencedor:
- Oh,   ENGULÃO DE BOLA!




fernanda araujo
Enviado por fernanda araujo em 19/03/2006
Código do texto: T125514
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
fernanda araujo
Divinópolis - Minas Gerais - Brasil
1058 textos (204228 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:33)
fernanda araujo