Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CASO DAS BATATINHAS

Ó maninha Mariinha
Tu não crês nas juras minhas
Não foi eu, ó queridinha,
Quem comeu as batatinhas.

Sabes bem que eu não minto
E o falatório aqui em casa é vário,
Estou dizendo o que sinto
E até prova em contrário

Sou inocente da acusação.
Podes investigar minha boca
Eu continuo com a afirmação
Mesmo sendo tua crença pouca,

Eu juro pelas minhas tranças,
E pelos teus chocolates divinos
Que empanturram as panças
Minha e dos meninos

Da minha classe na escola,
Quando estavas de cama
Fingindo ser vítima da escarola
Colhida na horta do Sakiama.

Confesso que as balas de coco
Sumidas do fundo do armário,
Vendi para gerar um “troco”
Pro presente do Ademário.

Mas as tuas batatinhas
Não as comi, podes crer,
Apenas dei para as galinhas,
E foi lindo vê-las correr

Bicando aquelas coisinhas,
Em forma de caracol,
Ignorando as coitadinhas
O quanto ingeriam de colesterol.

28/04/06.

(arte de criança)
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 28/04/2006
Reeditado em 21/04/2011
Código do texto: T147063

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343225 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:18)
Maria Hilda de Jesus Alão