Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A noite estava gelada
Fui dormir cedo, calada
Cobri a cabeça com medo
Do vento vestido de monstro
Que uivava lá fora
Assombrando a natureza

Tenho cá as minhas duvidas
Se os monstros existem de fato
Mas pelo sim pelo não
Minha avó é quem tinha razão
Em noite fria de lua cheia
Até fantasma vira sereia

Demorei um pouco a dormir
Tentando pensar nas estrelas
E logo que o sono chegou
O vento não mais me assombrou

De repente um clarão e um estrondo
No meu quarto aconteceu
O que teria sido aquilo
Que tão perto de mim chegou?
Parecia ser um monstro educado
Pois até me pediu, por favor.

Acordei assustada
Sentei na cama, suada
Meu pensamento voltou
Ah! Era só o monstro dos meus sonhos
Que chegou nas asas do trovão
Ele era muito educado,
Pediu licença pra entrar
Sentou-se bem ao meu lado
Ele queria conversar

Falou que sentia medo também
Quando pensava nas coisas do além

Rimos um pouco, conversamos
E fizemos um trato maneiro
O monstro não me assombra mais
E eu deixo que ele durma
Embaixo do meu travesseiro.


Augusta Schimidt
Enviado por Augusta Schimidt em 02/05/2006
Código do texto: T149231

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Augusta Schimidt
Campinas - São Paulo - Brasil, 66 anos
366 textos (532186 leituras)
4 e-livros (6968 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 13:38)
Augusta Schimidt

Site do Escritor