Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

João Felpudo

Adaptação de Fernanda Araujo

Era uma vez um menino que vivia sozinho. Seu pai trabalhava durante o dia e mãe ele não tinha. Por isso, Joãozinho  era uma criança triste e desiludida. Ele não tinha ânimo de tomar banho, de cortar e pentear os cabelos, de cortar as unhas. Vivia descalço e sujo pelas ruas. Amigos ele não conseguia porque ninguém suportava ficar perto dele por causa de sua sujeira. Ganhou, por isso, o apelido de João Felpudo.
Um dia, ele saiu à procura de alguém para brincar. Como não encontrou ninguém, ele chamou um gatinho que passava:

- Gatinho, venha brincar comigo. Eu estou tão sozinho!

O gatinho respondeu:

- Eu não! Veja meu pelo como está brilhando! Você está sujo e mal cheiroso e vai emporcalhá-lo.

Dizendo isso, o gatinho foi-se embora, deixando ali, triste, o Joãozinho.
Nisto, passou correndo um cachorrinho. Joãozinho se animou e gritou:

- Ô cachorrinho, venha brincar comigo.

O cachorrinho já estava longe, mas ainda falou:

- Eu não! Acabei de tomar banho e você vai sujar meu pelinho!

Joãozinho já estava quase chorando e resolveu procurar um amigo em outros lugares. Passando perto de uma lagoa, viu um lindo patinho amarelo que nadava tão feliz!
Ele criou alma nova e foi logo dizendo:

- Ô patinho estou sem amigos e quero brincar. Você brinca comigo?

- Eu não, respondeu o patinho. Veja minhas penas. Acabei de lavá-las e elas vão se sujar, se eu brincar com você!

Desolado, Joãozinho voltou para casa. No caminho encontrou com alguns porquinhos que cantavam pela estrada. Quando viram João Felpudo, logo correram para o seu lado, chamando-o para brincar:

- Ô João, vamos brincar? Vamos rolar na lama?

Joãozinho começou a correr, chorando:

- Com vocês não! Eu não brinco com porquinhos!

- Por quê? Você é nosso amigo. Você é sujo como nós! Venha!

João Felpudo corria o mais que podia e chegou à sua casa. Ele chorava tão alto que a fada madrinha escutou e veio em seu socorro:

- O que foi João? Por que chora?

- Soluçando, João respondeu:

- Ninguém quer brincar comigo. Nem o gatinho, nem o cachorrinho, nem o patinho. Só os porquinhos sujos de lama querem brincar comigo! Com eles eu não quero!

A fada ficou com tanta pena de Joãozinho que se prontificou a ser sua mãe. Deu-lhe banho, cortou-lhe os cabelos e as unhas, vestiu-lhe roupas limpas, calçou-lhe sapatos. E João ficou lindo e cheiroso!
Ele saiu para a rua e, então, apareceram os bichinhos para com ele brincar: o gatinho, o cachorrinho e o patinho.
E João sorria de felicidade!
   

Desde esse dia, João nunca mais foi João Felpudo. Andava sempre limpinho e tinha uma mãe, que era a fada madrinha que dele cuidava.
E João arranjou muitos amigos e para sempre ele foi feliz!


fernanda araujo
Enviado por fernanda araujo em 09/08/2006
Reeditado em 09/08/2006
Código do texto: T212378
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
fernanda araujo
Divinópolis - Minas Gerais - Brasil
1058 textos (204212 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 05:12)
fernanda araujo