Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DIÁLOGO ENTRE UMA FLOR E UMA CRIANÇA

DIÁLOGO ENTRE UMA FLOR E UMA CRIANÇA
Em um pequeno jardim, havia um pé de rosas-meninas.
O dia era especial, pois nele, Terezinha uma garotinha de sete anos de idade, resolveu brincar com suas bonecas.
No alto céu, o sol reinava brilhante, nuvens passeavam sobre diversas formas e uma brisa suave roçava com simplicidade, levantando pequenas folhas. Borboletas voavam de um lado para o outro, exibindo cores e bailados. Também havia beija-flores, que se divertiam enfeitando todo aquele cenário de paz!
Estava feliz a pequena Terezinha, tinha ganho de presente uma boneca quase do seu tamanho. Ajeitou-se a sombra de uma palmeira e de repente ouviu uma voz que com tamanha doçura chamava o seu nome: _ “Terezinha, Terezinha”.
Olhou em volta, pensando ser alguém de sua família, mais não viu ninguém.
_ “Terezinha sou eu, sua amiguinha”. Terezinha, porém fitou o olhar nas suas bonecas, para ver qual delas, lhe daria o prazer da palavra. E desta vez muito mais atenciosa, viu que a voz delicada vinha do pé da menina-rosa.
Como criança boa e educada possui a compreensão do amor e o dom angelical, imediatamente, pois se a conversar com a flor pequenina de igual para igual.
Foi logo querendo saber o nome dela e esta lhe disse: “Aqui neste jardim me chamam de Ternura Sem Fim. Porque faço amizades com tudo e com todos, levando carinho ao do mundo”.
Quantos anos você têm? Perguntou Terezinha. “Tenho a idade de Deus que me criou. Porque posso morrer e renascer, sem preocupar com quem vai me plantar”.
E Terezinha quis saber do que a rosa gostava de brincar.
_“Ah! Terezinha, eu brinco de Viver de Amor, um sorriso aqui, uma carícia ali, coisas simples, mais de muito valor”.
Terezinha mais uma vez, curiosa perguntou: “E como é essa brincadeira de Viver de Amor?” E a mais nova amiga respondeu:
_“Sabe Terezinha, é a brincadeira mais sábia e antiga da humanidade. É coisa de criança como você, e da natureza como eu.
Todos podem participar, porque não existe desigualdade. Quanto mais se brinca, mais se tem vontade de brincar. Ninguém jamais se enjoou dela.
Nesta brincadeira, valem todas as coisas boas. Quando aprendemos a brincar de verdade, a alma da gente sonha e o coração voa.
E tudo porque somente o amor é real. Ele entende o que cada coisa ou pessoa é ou faz sentido.
Nunca fica aborrecido e a marca de sua autenticidade é a pureza do olhar e a força do sorriso”.
Pergunta Terezinha mais uma vez:
_“podemos ver o amor?”
E a pequena flor lhe respondeu:
_“ É claro Terezinha, veja este jardim, sua beleza é a imagem do amor. O amor está no céu, nas flores, nos pássaros, nas estrelas, nas suas bonecas, nos animais, na água, nos seus amiguinhos, no papai, na mamãe, no sol, nas pedras e em todas as coisas que Deus criou".
_"Você poderá sentir o amor de diversas formas: no ar, no abraço, no beijo, na alegria, no olhar, na presença dos alimentos, nas palavras ternas e até mesmo num simples aperto de mão. O amor Terezinha, vive dentro do coração, lá ele faz seus caminhos e, conquista com o poder da união".
_"Não vê nós duas conversando, tem tudo a ver com a presença magnífica do amor.
Os adultos me olham, me tocam, mais não conseguem me ouvir falar. Porque pra gente grande, o amor já não é tamanho do mar.
Eles vivem sem tempo pra essas coisas simples, mais tão necessárias. Preferem as classificações do mundo, a multiplicação da matéria, ao invés da elevação da alma.
Cuidam tanto do futuro e estacionam o amor em cima do muro.
Não possuem a coragem para ampliar os horizontes da amizade e quando param para brincar de Viver de Amor, o compromisso com a vida diz: Agora é tarde, o tempo acabou".
_"Então, Terezinha acariciou suavemente Ternura Sem Fim e com os olhos brilhando perguntou: Nós duas estamos praticando o amor?”
E a rosa agitando suas folhinhas, disse:
_“ Sim minha pequena Poesia. Toda vez que você olhar para dentro de si e vê paisagens de festas e motivos para sorrir, o amor estará completamente impresso dentro de ti. Quando nos sonhos você sentir a harmonia de tão somente existir, o amor abrirá portas para a sorte te possuir. E nunca se esqueça de que somente o amor é real e a fonte de toda bondade".
_"Quanto mais amor você der, maior será a sua parceria com a felicidade!”
Neste instante sua mãe de Terezinha a chamou e Ternura Sem Fim se despediu da menina, que prometeu não comentar com ninguém, sobre tudo o que conversaram.
Porém, em seu interior, possuía a amizade da pequenina flor e jamais a deixaria, sem o seu eterno amor.

Fim desta, Cristina Maria O. S. S. - Akeza.
Akeza
Enviado por Akeza em 26/09/2006
Reeditado em 12/02/2015
Código do texto: T249924
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Akeza
Canavieiras - Bahia - Brasil, 55 anos
2367 textos (403159 leituras)
59 áudios (108003 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:16)
Akeza