Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Às vezes fico pensando o que seria de mim se eu fosse um tomate.
Nossa, que horror! Já estou até me vendo todo gelado, espremido, junto com os outros lá na gaveta da geladeira.
É... Se eu fosse um tomate seria muito triste...seria terrível...seria o fim.
Sim porque eu odeio tomate e como poderia viver me odiando tanto?
Ainda bem que eu sou gente!
Ser um tomate deve ser pior do que chuva nas férias ou ficar sem jogar videogame por causa de nota baixa no boletim.
Bom, estou aqui pensando nisso , mas pra falar a verdade, eu nem sei o que é um tomate. Verdura eu sei que não é, porque verdura é verde.
Será que tomate nasce embaixo da terra? Não pode ser, senão seria minhoca.
Ah, eu não sei o que é tomate, só sei que detesto isso. Aliás, eu nem sei pra que é que ele serve!
Só se for pra dar trabalho, pois quando vou comer, preciso ficar prestando atenção só pra não ter que engolir o danado. Às vezes ele vem disfarçado no meio de folhas de alface.
Acho que vou perguntar pra professora, pra que serve o tomate, porque se perguntar pra minha mãe, certamente ela vai querer que eu experimente.
Mãe é sempre assim, acha utilidade pra tudo! 

E o tomate respondeu...

Estou aqui pensando...
Eu é que não queria ser gente!
Era só o que me faltava... já pensou um tomate de olho azul? Ou verdinho talvez? E se fosse preto... não... aí seria uma jabuticaba.
Isso sim é que seria terrível. Não quero nem pensar...
Ainda bem que sou um tomate!
E sou fruta, fruta sim e da boa !
Que criatura mais abusada...onde já se viu dizer que um tomate é verdura. É preciso mesmo ser muito ousado...
Sou fonte de vitamina A,B,C e sais minerais como Fósforo, Ferro, Potássio e Magnésio.
Apesar de ser gordinho, contenho baixo teor de calorias. Sou excelente purificador do sangue, combato doenças e sou ótimo lutador.
É verdade! Meu grande adversário é a infecção em geral.
E sem contar que sou considerado um grande mágico, pois posso me transformar em muitas coisas.
Posso me transformar em rodelas, tirinhas, posso ser molho e até um delicioso suco.
E quando me transformo em catchup então...
Gente é sempre gente e nunca pode se transformar em nada.
Ufa! Ainda bem que eu sou um tomate!

Augusta Schimidt
Enviado por Augusta Schimidt em 28/07/2005
Código do texto: T38546

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Augusta Schimidt
Campinas - São Paulo - Brasil, 66 anos
366 textos (532186 leituras)
4 e-livros (6968 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 12:08)
Augusta Schimidt

Site do Escritor