Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CANTIGA DE RODA II

(A Rosa Amarela)

Sereno da madrugada
Acorda a rosa amarela
Deixando nas folhinhas dela
Uma lágrima encantada.

Se eu pudesse subir
Ao céu numa piscadela
Levaria a rosa amarela
Pra dar a Nosso Senhor.

E se ele tivesse um tempo
E se pudesse descer
Veria a rosa amarela
Se abrir ao amanhecer.

Sorri criança, sorri,
Porque Deus te fez tão bela
Igual a rosa amarela
Nascida na natureza.

17/10/05.

Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 17/10/2005
Reeditado em 21/04/2011
Código do texto: T60426

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343316 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 11:55)
Maria Hilda de Jesus Alão