Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A LAGARTA E A BORBOLETA (METAMORFOSE)

Era uma vez...
Uma lagarta envergonhada,
Que pelo chão se rastejava,
E todo mundo debochava:
Que lagarta desengonçada,
Feia e maltratada!
Ninguém, dela, gostava,
As pessoas, ela, assustava.

Pobre Dona Lagarta...
Muito triste ficou,
E sentindo-se desprezada,
Em um casulo se fechou.

E assim...
Passaram-se os dias,
Ninguém, a sua falta, sentia,
Até que em belo cenário,
Enquanto o sol, a vida, aquecia,
E a rosa, o jardim, floria,
Em um galho pendurado,
O casulo se abria.

E uma linda borboleta,
De asas bem coloridas,
O casulo deixou,
Alegrando nossa vida.

E, todos viram o milagre,
Que a natureza preparou,
A feia e envergonhada lagarta,
Na borboleta se transformou.

Já não era desengonçada,
Mas, linda e cheia de graça,
E a todos superou.

Pois, não mais se rastejava,
Pelo contrário, voava,
O céu, enfim, conquistou.


Esta poesia infantil, que é a mais lida do Recanto, em minha escrivania, foi classificada pela CBJE, com um dos 100 melhores poemas de 2006 enviados e publicada em uma Antologia.
Vera Ribeiro Guedes
Enviado por Vera Ribeiro Guedes em 03/11/2005
Reeditado em 21/12/2006
Código do texto: T67017

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site www.recantodasletras.com.br/autores/vera). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vera Ribeiro Guedes
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 54 anos
131 textos (41779 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:04)
Vera Ribeiro Guedes