Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O MENINO E A FLOR

O menino viu no mato
Uma flor carmesim
Se fechando no momento
Do espetáculo do arrebol.

Tinha tanto mistério e por isso
Pensou o menino ter visto
A face de Jesus Cristo,
Terminando um largo sorriso,

Naquela rubra florzinha
Nascida no meio do mato.
Curioso, à flor ele perguntou:
- Quero saber de ti, ó bela flor,

Se estou certo ou errado:
Tu és, de Jesus, o santo rosto
Deixado neste verde mato
Para sorrir e muitas vezes chorar

Conforme as muitas ações
Dos ingratos filhos de Deus?
A brisa balançou a flor,
E rubra pétala se elevou.

Era a resposta esperada
Vinda da boca do Cristo
Confirmando a sábia leitura
Feita pela alma pura

Do menino que observava
O abrir e fechar das flores
Nascidas no meio do mato.
E seus ouvidos ouviram

Todas as harpas do mundo
Sinfonizando todos os cantos
Dos alegres pássaros do mato,
Enquanto subiam as pétalas

Da misteriosa flor carmesim,
Em hipnotizante balé
Que só a natureza compõe
Para encher os olhos de beleza,

E Ligar a alma ao divino,
Pululando todos os dias
Diante dos olhos de quem
Ainda não aprendeu

A observar como o menino
Aquelas pequeninas flores
Vestidas de muitas cores
Nascidas no meio do mato.

01/01/06.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 01/01/2006
Reeditado em 21/04/2011
Código do texto: T92981

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343062 leituras)
19 áudios (10579 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:57)
Maria Hilda de Jesus Alão