Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ADOLESCÊNCIA

Pobre pássaro sem asas,
Aprisionado em sua gaiola,
Triste melodia cantarola.

Ninguém ouve, ninguém vê,
Ninguém, dele, se compadece,
E, todo dia, ao entardecer,
Eleva aos Céus, a sua prece.

Oh Senhor! Dá-me asas!
Deixe-me alcançar o infinito.
De volta aos céus, minha casa,
Ouvirás meu canto mais bonito.

Deixe-me alçar vôo, de verdade,
Encontrar meu caminho de vitória,
Sempre almejei a liberdade,
Por favor, conceda-me agora.

E como milagre, a portinhola se abriu,
E o pássaro por ela partiu,
Em seu vôo tão desejado.

E quando o céu, ele alcançou,
Um estilingue o derrubou,
Caiu em cima de um telhado.

E moribundo está agora,
Lembrando de sua gaiola,
Não deveria tê-la deixado.

Pois, ainda não era a hora,
De partir, para alcançar a vitória,
Não estava preparado.


Este poema foi selecionado para publicação pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores, no livro Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos.
Vejam E-mail abaixo:

Câmara Brasileira de Jovens Escritores
www.camarabrasileira.com
 
COMUNICADO OFICIAL
 
Vera Lucia,
Informamos que o seu poema "Adolescência" foi selecionado e será incluído na 27ª edição da Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos, com lançamento programado para Maio de 2006.
 
 
Saudações literárias
Georges Luiz - Editor
Gláucia Helena - Pres. Conselho de Administração

Vera Ribeiro Guedes
Enviado por Vera Ribeiro Guedes em 07/04/2006
Código do texto: T135357

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site www.recantodasletras.com.br/autores/vera). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vera Ribeiro Guedes
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 54 anos
131 textos (41771 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:37)
Vera Ribeiro Guedes