Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Glorioso Sistema

O Autor:     -Grite!
                -O que acontece com aqueles a quem não amo?
                -Responda!
O leitor:      -Morrem de depressões ou de fomes, de um sistema sujo e desigual!
O Autor:      -Urge algo dentro de ti? Se sim, libere-o em uma só explosão!
O leitor:      -O amor que sinto pelos meus urge! Que não morram mais, não pela minha omissão. Foi-me ensinado que o mundo é muito vasto, mesmo assim quero agir.
O Autor:       -Agirá, esqueceu apenas que sua vontade é criadora do mundo. E este não é vasto para um ser cuja coragem e consciência são mais vastos.
O sistema:    -Mais um garoto! Vá e tente mudar o mundo. Vá e volte derrotado!
O Autor:       -Finalmente apareceu, felizmente sei que se sente imutável. Eu sinto o mesmo de mim, me sinto terminado, perfeitamente concluído.
O sistema:    -Todos os outros também se sentiam, logo morrerás, fato!
O Autor:       -Parece até que não conhece o poder dos suicidas vivos. Senão vejamos, caro leitor se aceita que o sistema é assim naturalmente, eu pessoalmente o matarei. Ele é nossas ações e nosso esporte social preferido.
O leitor:       -O que devo fazer para melhorá-lo?
O sistema:    -Pronto! Não aceitarei nem mais uma palavra!
O Autor:      -Desconsidere e continue, é praticamente impossível fazermos um mundo perfeito, mas melhorar o atual é possível e necessário, através...
O sistema:    -PARE OU... bom sentirá o peso do que fala!
O leitor:        -Parará? Ou mudará o mundo com tua conduta?
O Autor:       -Silencio ambos! Falo e suporto o peso do que digo, mas se não consegues nem me ouvir, tu é que deves temer.
O sistema:     -Sentirás o fardo dos tolos que me agridem! Ou cale-se e vá, enquanto pode.
O Autor:       -Já mandei você calar! O que realmente quero falar é que se você gosta de alguém faria tudo para não deixá-lo sofrer, então por que não proteger outros que vivem ao nosso lado, não sou uni potente, logo o único jeito de proteger aqueles a quem eu jurei proteger é mudar o sistema, para que assim minhas palavras sejam válidas!Bom, no mundo atual meus amigos estão desprotegido, quero mudar o mundo para proteger meus amigos(Barulho do destravar de uma arma) Luto com minha voz e minha ações, e você leitor o que faz para proteger totalmente aqueles que você gosta?
(Um barulho infernal, milhares de armas sendo destravadas.)
O leitor:        -
O Autor:       -Merda! Eu sou um de seus mestres! Deixe me ouvir a maldita resposta!
O sistema:     -Caro Senhor, meus outros donos(pois sou comprável) aparentemente querem seu extermínio, que a vontade da maioria(em poder) seja honrada!
O Autor:       -Verme, só não tenho um poder maior que o do seus donos, pois eles cativaram meu povo, que hoje é escravo, neo-escravos, servidor do estado, prostituta, profissional liberal,(tudo a mesma coisa) entre outros. Aceito meu povo, porém não aceito os donos que agora matam um cativo rebelde.
(Apontar de todas as armas)
O sistema:    -Tolo! Você é necessário neste sistema! Como um palhaço ou um cão velho que é eliminado por incomodar, porém apenas é usado como exemplo para os outros de seu "povo".
(Pausa de last breath)
O Autor:      -Nada faz além de meu sonho realizar! Finalmente morrer cumprindo meu juramento. Fico feliz de saber que você se mata com sua ganância, um viva às Bolhas, à poluição, à  ignorância que prometem destruir o mundo, cada um tem o que merece, deus ainda é justo.
(O disparar das Chagas humanas)
O Sistema:    -Bombas  atômicas , bombas de hidrogênio, o choro da fome, a ira do excluído, o grito do estuprado, o desespero do estuprador, o choro do suicida, a memória das crianças usadas nas guerras, a certeza que a esperança dos pobres em nada resultará, a consciência do ladrão, a saudade dos que morreram, a certeza da morte pelos doentes, a responsabilidade do corrupto, a depressão dos drogados, a inocência roubada das prostitutas, o fatalismo ao qual todos são jogados, os infernos pessoais, a responsabilidade dos leitores para com o mundo atual, o ódio ao sistema, as críticas ao sistema e finalmente à omissão reclamosa dos que criam e perpetuam o sistema e que na hora da morte vêem o que fizeram,  e pelo que sei toda a vida é repassada para o moribundo em três segundos!

RECEBA O QUE PEDIU!




(O recolhimento das Chagas e seu enclausuramento na Caixa de Pandora.)
O sistema:    -Sinta agora o peso do que fala! Eu e apenas eu sustento isto! Morra por se achar deus e desconhecer o perigo!
O leitor:       -Meu Deus! Sinto me tonto, quero pensar. Quero parar!
O sistema:    -Morra filho meu, desgraça minha, reflexo e responsabilidade do mundo, seu pensar seu condenar. Eu sou o mantedor do mundo, criticado e odiado por todos, mas no final quem mantém TUDO SOU EU! Tome, cada um  tem o que merece, e deus?... nunca sequer existiu.
O Autor(em prantos):      -Tolo, tolos! Sei disto! E nem por isso acho que devo admirar a crueldade e me achar pequeno, não o sou e aceito a responsabilidade por tal! Me desculpe mas não morrerei assim.
Sou mais, muito mais, que as chagas passadas,sou a chaga da chaga presente e nada temo!
(Lucifer yn life)
Paxe
Enviado por Paxe em 31/10/2007
Reeditado em 22/03/2009
Código do texto: T718161

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paxe
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 27 anos
183 textos (7437 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 03:45)
Paxe