Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sombras

Todos atentos, é hora do combate.
A alcatéia, disfarçada, está pronta para o ataque.
Sadismo e impiedade:
A sombra da maldade.

Rios de sangue fora das veias.
“A multidão, faminta, cambaleia.”
Um grito de paz se eleva da terra.
O mundo assombrado pela sombra da guerra.

Em segurança, em seus travesseiros
Estão encolhidos os escolhidos,
Estão descansando os grandes herdeiros.
Longe do horror, contando piada,
Querem sombra e água gelada.

Monstros e fantasmas.
Sombras na escuridão da madrugada.
Reflexos de luzes apagadas.
Sombras na escuridão não são nada.

Uma bomba acerta em cheio.
Atira o alvo pra escanteio.
A Cadela de Hades vem rápida, vem forte,
Trazendo consigo outra sombra:
A sombra da morte.

Bombardeio.
Escanteio.
Lobo em pele de cordeiro.
Veias abertas.
Cheiro de morte.
A multidão entregue à própria sorte
Por tão pouco,
Por nada.

Por causa de fantasmas
Sombras na escuridão da madrugada.
Reflexos de luzes apagadas.
Sombras na escuridão não são nada.
Fábio Selva Stelzer
Enviado por Fábio Selva Stelzer em 31/03/2006
Reeditado em 07/08/2007
Código do texto: T131746

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar o nome do autor .). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fábio Selva Stelzer
Vitória - Espírito Santo - Brasil, 37 anos
28 textos (3455 leituras)
3 áudios (385 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:38)
Fábio Selva Stelzer