Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reconhecer

Estou cansado de me entregar a tempestade
o meu café já não me acorda mais.
Suas ofensas brincavam com o meu coração
Hoje brincam com a razão.

Meus olhos seguem os seus
e vejo lágrimas surgirem,
de uma tristeza silente,
que só é percebida no seu olhar mais distraído
quando finge estar contente.

Quantas vezes chorei por você...
O medo do seu futuro errante é natural,
pois preservo a minha paz.

Não sabemos andar,
mas temos apoios que não nos deixam enganar jamais.
Olhos que lhe reconhecem.
O pudor não impede a guerra,
mas de viver.

Terei saudades da nossa vida
de tudo que você me ofereceu,
do mundo que você me deu
e da pessoa que sabe ser como ninguém.

Aquela caixa de correios nos atrapalhou,
mas a sua gentileza
me fez desviar e a não seguir o mundo,
para aprender que ainda existe o bem.

Roberto Maty
Enviado por Roberto Maty em 24/04/2006
Reeditado em 19/01/2013
Código do texto: T144526
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Roberto Maty) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Roberto Maty
São Paulo - São Paulo - Brasil, 30 anos
99 textos (3796 leituras)
1 e-livros (61 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:12)
Roberto Maty