Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Literal paraíso


Compus essa canção em 1997, quando estava, durante o Carnaval, numa espécie de retiro literário particular. Lembrei dos livros que eu lia na infância, essas coisas. Hoje estou mais carnavalesco, já compus dois sambas enredo para uma escola de samba infantil aqui de charqueadas.
Já havia publicado a letra em 13.05.06 no Recanto.
Maiores informações estão no meu texto 365 dias de Recanto.

Literal paraíso

Nunca fui muito de Carnaval,
Preferia ficar lá em casa
Lendo os livros que estavam ali
Me convidando para uma jornada.
Muitas letras e emoções,
Imagens brotando de hábeis palavras
Muito bem trabalhadas.

Aqueles livros que estavam ali,
Fazia muito tempo minha mãe os comprara.
Velhos sábios esperando por mim,
Saraus em plena batucada.

A festa da carne na avenida,
Foliões pulando pelos salões,
E eu na minha casa
Lendo mais.

O literal paraíso!

Prazer!
João Adolfo Guerreiro
Enviado por João Adolfo Guerreiro em 13/05/2006
Reeditado em 25/04/2007
Código do texto: T155176
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de João Adolfo Guerreiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Áudio
Literal paraíso - João Adolfo Guerreiro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
João Adolfo Guerreiro
Charqueadas - Rio Grande do Sul - Brasil, 48 anos
640 textos (131887 leituras)
83 áudios (12907 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:39)
João Adolfo Guerreiro

Site do Escritor