Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

D.Quixote

Lá vem você
Sempre e sempre
Me tratando com desdém
Fruta bendita
Porquê me imaginas muito
Se te faz tanto mal

Olha pra mim
Faz tremer meu cochão
Não me derruba
Este orgulho é fatal
Seguro de si
D.Quixote
Sou moinho neste vendaval

Pode sorrir
Uma arapuca construiu
Tempo passou
Você não viu
Ave tão rara sucumbir
Transgredir

Ninguem é inocente
Neste fato casual
A fruta está madura
E está jogada no quintal
Porquê?
Lá vem você
Me tratando tão mal
Olha pra mim
D.Quixote
Sou moinho neste vendaval
Tatiana Cobbett
Enviado por Tatiana Cobbett em 19/05/2005
Código do texto: T17936
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tatiana Cobbett
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 56 anos
586 textos (22009 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:43)
Tatiana Cobbett