Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dama da noite.

         


      I Parte
Toda noite ela saí,
 Se diverte e se distrai,
 Numa roda de amigos
Me deixa sozinho em casa,
Como se eu fosse nada,
Só um corno ofendido
Fico rolando na cama,
Demanhanzinha ela me chama,
E a porta eu vou abrir.
Chega sempre acompanhada,
Eu nunca digo nada
Se não ela bate em mim.

       Refrão

Dama da noite,
Por que faz assim comigo?
O quê eu sou, um capacho ou seu marido.
Não entendo o quê represento pra você
Dama da noite, depois não diga que o destino foi cruel.
Vives no inferno pensando estar no céu
Tua morada deveria ser o bordel.
           
      II parte

E quando eu vou lhe falar
Ela me manda calar
Não tem tempo pra me ouvir
Joga-se em cima da cama
Do barulho ela reclama
Que não consegue dormir
e eu aqui de amo cegado
No meu cantinho calado
Cheirando o seu vestido
Me sentindo um banana
Mas quando a gente ama
Ser corou é divertido


Mestre Januário.
Estilo Brege
MESTRE JANUÁRIO E TIRRIRA SHOW
Enviado por MESTRE JANUÁRIO E TIRRIRA SHOW em 18/07/2006
Reeditado em 18/07/2006
Código do texto: T196633

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MESTRE JANUÁRIO E TIRRIRA SHOW
Porto Seguro - Bahia - Brasil, 48 anos
40 textos (1724 leituras)
9 áudios (688 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:25)
MESTRE JANUÁRIO E TIRRIRA SHOW