Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sapatos

A poeira do sapato está na porta
O velho papel amassado já não importa
As outras vezes que você fugiu
Amassou o lenço e só fingiu
Ter visto o filme de domingo
Enquanto eu estava dormindo

Pedaços de filtro pela janela
Me avisam que estou sozinho
Tudo passou de um sonho escuro
E os meus pulsos sangram
Eu me decidi, não existe destino
'ma ainda posso me enganar

Deixe-me adormecer
Esquecer do que eu tenha visto.
Humberto Amorim
Enviado por Humberto Amorim em 02/08/2006
Código do texto: T207591

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Humberto Amorim
Euclides da Cunha - Bahia - Brasil
55 textos (1935 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:24)
Humberto Amorim