Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A MINHA MENTE AINDA É A MESMA

Ainda me lembro
Dos meus tempos de esperança
Daquelas noites que passava sem dormir
Eram os bons tempos
De dobrar a velha esquina
Poder chorar, gritar
Cuspir na sua comida
O tempo hoje já mudou
Foram os braços da obrigação
E hoje pago pelo que não fiz
Mas hoje penso no que vou fazer
Não quero ficar aqui, não
Eu não nasci pra isso, não
E não estou sozinho
Ninguém está sozinho
Ponha fé na minha, irmão

Eu quero liberdade
Mesmo por um segundo
Pra poder anarquizar
Você

O tempo passa
E minha mente ainda é a mesma
Não existem frutos
Nesse podre pra colher
São coisas tolas
Que eu vejo todo dia
Mas é bobagem
Tudo isso vai ruir
E minha força explodirá
E todas falas calarão
E muito alto estarei
E muitos fatos surgirão

Não quero ficar aqui, não
Eu não nasci pra isso, não
E não estou sozinho
Ninguém está sozinho
Ponha fé na minha, irmão

Eu quero liberdade
Mesmo por um segundo
Pra poder anarquizar
Você!

Não quero ficar aqui, não.

By Edgar Escandurra
José Luís de Freitas
Enviado por José Luís de Freitas em 21/08/2006
Reeditado em 21/08/2006
Código do texto: T221514

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Luís de Freitas
Diadema - São Paulo - Brasil, 32 anos
466 textos (177619 leituras)
28 áudios (28261 audições)
1 e-livros (111 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 15:14)
José Luís de Freitas