Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Elegia

Elegia, elegia
Elegia, elegia

A mente insensibilizada, sem força vazia
Vivendo na escura presença ilusão do dia
E a qualquer tempestade então, se aprodecerá

Onde estará teu corpo agora?
A alma perdida, por onde se aflora?
Inocência, inconsciência!

O que faz ferver teus olhos escuros?
O que faz rever fatos do futuro?
Independência, inconseqüência!

As pontas de cinza ressaltam suas veias
Seus passos se perdem tão trêmulos ao chão
As páginas de sua vida se espalham na areia
E assim termina mais uma história ou qualquer versão

Não quero te ver entregue a intorpecência
Andando na chuva, despida e sem ninguém
Eu vou te buscar sob a tua resistência
Não quero um suicídio precoce pra ninguém

Elegia, elegia
Elegia, elegia
 (repete)
lucheco
Enviado por lucheco em 19/09/2006
Código do texto: T244471
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
lucheco
Volta Redonda - Rio de Janeiro - Brasil, 37 anos
128 textos (62103 leituras)
6 áudios (1218 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:14)
lucheco