Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Chuva pro jardim

Chuva no jardim

Quem pode ter certeza, do que quer falar.
Se é o momento certo, ou de se calar.
Dar um grito e cantar, fazer outra canção, quando tiver.
Ou quiser outra paixão, mesmo sem ter motivos.

Nem sempre é tão fácil, pra gente falar.
E se for de si mesmo ter de se entregar.
Na parede do meu quarto, seu retrato ri pra mim,
Ou ri de mim, vejo a chuva da janela,
Ouço bater no telhado, ou é meu coração.

Ouço a chuva no telhado.
Tento tocar no compasso, com meu violão.
Vejo a chuva da janela, olho em volta como ta feliz.
O meu jardim. [bis]

Vontades paralisadas, sem se decidir.
Atitudes não tomadas, por deixar de ir.
Não sair mais pela porta, só olhar pela janela,
A chuva cair. Por conta de uma palavra coisas feias,
Ficam belas como a chuva pro jardim.

Queria ser poeta, pra poder dizer,
Das coisas de um jeito que eu não sei falar.
Que é que foi feito de mim.
Onde é que fui parar.
Em pensamentos me perdi, como, porque e agora.
Ouço a chuva no telhado, tento tocar no compasso,
Com meu violão,
Vejo a chuva da janela, olho em volta como ta feliz.
O meu jardim.................... J. Alves.


JAlves
Enviado por JAlves em 25/11/2006
Reeditado em 01/12/2006
Código do texto: T300998

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (J. Alves http://www.recantodasletras.com.br/autores/jalves). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Áudio
Chuva pro jardim - JAlves
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JAlves
São Paulo - São Paulo - Brasil
102 textos (11523 leituras)
16 áudios (2198 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:35)
JAlves