Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COZINHEIRO DO TEMPO

Fui ao grande hotel da vila
pedi um prato de paz :
comi guerra guarnecida
com cabeça de rapaz ...

Fui ao grande hotel da vida
pedi um prato de 'sprança :
comi raiva guarnecida
com corações de criança !

Ó cozinheiro do tempo,
se não aprendes mais nada,
serás um dia alimento
nos dentes de uma granada !

Fui ao grande hotel da roda
pedi vinho do tonel :
bebi petróleo da moda
com sabor a "mâitre-hotel" ...

Fui ao grande hotel 'splanada
pedi valsa e coquetéis :
levei bomba misturada
com silvos de cascavéis !

Ó cozinheiro do tempo,
se não aprendes mais nada,
serás um dia alimento
nos dentes de uma granada !

Fui ao grande hotel Paraíso
pedi néctar de bom gosto :
bebi sangue caldeado
com ódios em cada rosto.

Fui ao grande hotel do mundo
pedi para o visitar :
vi o povo lá no fundo
e a burguesia a reinar !

Ó cozinheiro do tempo,
se não aprendes mais nada,
serás um dia alimento
nos dentes de uma granada !


In CANTARES DE ABRIL
FRASSINO MACHADO
Enviado por FRASSINO MACHADO em 01/12/2006
Código do texto: T307150
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FRASSINO MACHADO
Odivelas - Lisboa - Portugal
1790 textos (47030 leituras)
20 áudios (852 audições)
2 e-livros (24 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 01:27)
FRASSINO MACHADO

Site do Escritor