Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BALA de PRATA no UIVO do CÃO

O mundo da vergonha não tem aventura
siliconados e turbinados demônios
rasgam as fétidas estradas das trevas
auxiliados pelos gafanhotos mecatrônicos
cujo rei é um maluco drogado

que aluga a aparência e o vôo de anjo caído
dos dragões da agiotagem

Este não é o mundo da lógica
o caos é uma flor geométrica

cuja cor é voracidade
o crime organiza a cidade
em cemitérios clandestinos repletos de bustos de Facínoras
ao longo das ferrovias que não constam nos mapas

Átomos partidos gotejam líquidos milionários
pelos quais os solitários vendem as almas
nos shoppings do inferno cujos anjos no corpo de escorpião
são traficas
conspurcados por alfabetos eletrônicos

Seqüestros
se o fim da espécie é a barbárie
o seq6uestro é a lua sangrada no fio da navalha
quando a noite desembanha a claridade
rasgando a face bêbada do mendigo
que escorre em cascas liberando o anjo da favela
bala de prata no uivo do cão

O que dizer do sexo no seqüestro?
seqüestros sexos guera civil
avidamente declarada
o vazio no poder
abre as portas da permissividade

quando a punição da lei nada significa
não há temor
as posssibilidades mais cruéis aparecem reais
Eriko y Alvym
Enviado por Eriko y Alvym em 04/10/2007
Reeditado em 08/10/2007
Código do texto: T680147

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (ERIKO ALVYM e www.erikoalvym.zip.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eriko y Alvym
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1307 textos (32698 leituras)
8 áudios (1072 audições)
2 e-livros (177 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 18:58)
Eriko y Alvym