Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SELVA DE PEDRA

(tRECHO DO ÁUDIO EM BREVE)


Cresce em todas as direções
mesmo sem ter condições:
A selva de pedra!

Não se medem as dimensões
Do berço das contradições:
A selva de pedra

Aço, cimento e vergalhões
em milionárias construções:
Na selva de pedra!

Madeiras podres, papelões
pessoas vivendo em barracões:
Na selva de pedra!

Refrão:

Grande vitrine de ilusões
no palco viciado das paixões:
Essa selva de pedra

Circo armado pras multidões
na maior de todas as prisões:
Essa selva de pedra!

...

O esforço  de gerações
nas mãos de poucos figurões:
A selva de pedra!

Tenda de milagres e tentações
pra muitos viverem as decepções:
Na selva de pedra

...

Grande vitrine de ilusões
no palco viciado das paixões:
Essa selva de pedra!

Circo armado pras multidões
na maior de todas as prisões:
Essa selva de pedra!

Refrão 2:

E se não importam as razões
serão de gelo as emoções
na selva de pedra?

E se não surgem as reações
serão de pedra os corações
na selva de pedra?

Final:

Grande vitrine de paixões
no palco viciado dos corações:
Essa selva de pedra!

Circo lotado de contradições
na maior de todas as ilusões:
Essa selva de pedra!
(Selva de Pedra!) 4x
Roby Marx
Enviado por Roby Marx em 13/10/2007
Código do texto: T692161

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Roby Marx
São Paulo - São Paulo - Brasil, 46 anos
53 textos (2067 leituras)
1 áudios (54 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 07:44)
Roby Marx