Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Indiferente

Eu às vezes torço para que ela me entenda
As canções e os poemas
Às vezes eu torço para que ela veja a escuridão
O frio e a solidão
Às vezes eu torço para que ela bata de frente com um muro
No peito ou no seu orgulho

E que se quebre em milhões e milhões de pedaços
E que cada uma seja uma parte isolada do seu próprio estado

Às vezes eu torço para que ela me veja
Não com olhos ou com falsas certezas
Às vezes eu só torço por um tropeço
Que ela cai do fim ao começo
Às vezes eu só torço para que ela seja feliz
Muito, muito longe de mim

E que se parta e vá embora de uma vez
Que seja em outra morada a mulher de um outro burguês

Às vezes eu só torço mesmo para seja em vão
A minha palavra e meu coração
Às vezes eu só torço para que ela morra
E reviva nova como uma folha
Às vezes eu só torço para o tempo parar
Num momento onde achei que tudo isso era amar...

Maycon Batestin
Enviado por Maycon Batestin em 15/11/2007
Código do texto: T738039
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Maycon Batestin
São Paulo - São Paulo - Brasil, 32 anos
2642 textos (107635 leituras)
3 e-livros (207 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 23:36)
Maycon Batestin