Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma canção amarga e odiosa para a menina-triste

Meu bem, a poesia é uma desgraça em sua mão
A palavra virá uma estranha palhaça e a verdade uma contradição

Meu bem, você é uma desgraça para literatura!
Sua arte desvalorizada não merece o valor de uma alma boa e pura

E suas lágrimas não valem o chão que te consola
Nem tão pouco o coração que se faz de idiota
Você não vale nem mesmo essa canção
Amargurada e odiosa

Meu bem, a cultura é inútil em seu mundo utópico
A tradição virá orgulho de um fracasso ideológico

Meu bem, você é uma desgraça para existência
Sua filosofia de “menina-triste” não vale nem sequer a menor das decências...

E suas lágrimas não valem o chão que te consola
Nem tão pouco o coração que se faz de idiota
Você não vale nem mesmo essa canção
Amargurada e odiosa

E eu sou novamente o trouxa da história
Que gasta versos à toa com uma poesia idiota
Criticando alguém que jamais vai ouvir ou ler esses versos odiados!
Que será para sempre tão patética quanto esse compositor amargurado



 
Maycon Batestin
Enviado por Maycon Batestin em 16/11/2007
Código do texto: T739789
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Maycon Batestin
São Paulo - São Paulo - Brasil, 32 anos
2643 textos (107994 leituras)
3 e-livros (207 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 02:06)
Maycon Batestin