Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Espírito de Natal e a solidão

Nesta época muitos recordam as suas vivências, os lugares vazios na mesa, a casa sem gente e a solidão assola sem parar. Muitos por teimosias, conflitos de entendimento, formas de actuar e outros porque ficaram sozinhos sem ninguém e amigos.
A estes devemos algo uma atenção, quem sabe se não podemos confortar um coração, levar um pouco de amor, calor humano, um toque, um abraço quantos milagres opera num velhinho um pouco de carinho e atenção.
Por vezes somos demasiado egoístas para pensar que um dia ali esta o nosso espelho de vida porque não mudar isso para um mundo melhor e de amor, hoje são eles amanhã seremos nós.
Quanta solidão sente um velhinho sozinho, sem ninguém com medo da sua morte e quantos não pensam que o seu fim esta a chegar e o terror que isso é a lei da vida não da espiritual mas da vida terrena e quantos sentem medo dos seus pecados, dos que foram e já não existem mais aqui neste plano.
Natal deveria ser uma época festiva de amor, solidariedade, convivo, partilha de sentimentos, porque não ajudar a nós mesmos , fazendo sentir seres humanos melhores e úteis a sociedade, educar as nossas crianças nesta ajuda, quanta energia é doada por uma criança, quanto amor ela partilha sem pedir nada em troca.
Natal deveria ser algo bem mais profundo, belo pois não e o flagelo das compras e consumimos a toa, por vezes temos que ver através dos olhos de outros irmãos que sentem a falta de comida, calor, roupas, um tecto, atenção e dignidade humana.
Claro esta que todos dizemos isto " que eu posso fazer não posso mudar o mundo ", realmente não podem mudar o mundo mas podem fazer algo.
Imaginem um deserto quantas partículas de areia pode ter, quando o vento sopra as leva para outros lugares mas fica lá areia sempre para o vento sopre e possa desempenhar a sua função. Se imaginar todas essa partículas imaginem o bem em cada um mudar um pensamento, um acto de amor, uma barriga cheia e um sorriso de um velhinho e criança.
Que os ventos soprem no teu deserto para o caminho de amor, bondade e esperança de um mundo de amor pois o Natal é sempre quando um homem quer.
Feliz natal a todos vós
 
Betimartins
Enviado por Betimartins em 28/11/2007
Código do texto: T756204

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Betimartins
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
1675 textos (97730 leituras)
9 áudios (899 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 16:43)
Betimartins