Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A BUSCA DO FIM

A BUSCA DO FIM

A gente nasce chorando para se comunicar e reclamar o que queremos. Em pouco tempo vamos aprendendo a falar, andar, entender...

Na nossa fase infantil não nos preocupamos com o futuro, apenas brincamos, vamos aprendendo através das fantasias. Criamos situações que exigem decisões e sozinhos ou coletivamente resolvemos nossos “problemas”.

O tempo vai passando e chega o momento do ensinamento escolar, mais experiências para acumular, novos conhecimentos, novidades, amizades...

Desde nosso ingresso na escola vamos sempre ampliando nosso arquivo, armazenamos tudo que nos interessa, organizando todos os assuntos e quando nos damos conta somos adolescentes, fase muito delicada em razão da falta de compreensão e das divergências com os adultos.

Chega o momento de participarmos do mercado de trabalho, outra situação que hoje incomoda demais o jovem, o deixa desmotivado, insatisfeito, fazendo crer que o trabalho é um castigo, dado o número de requisitos exigidos.

O tempo passa e sem perceber já somos pares, estamos de mãos dadas com nosso parceiro, num primeiro momento se conhecendo, depois ficando noivos e finalmente se casando.

Agora casados iniciamos todo o processo novamente, através dos nossos filhos, que trilharão pelo mesmo caminho.

Desde o nosso nascimento estamos sempre avançando, nosso destino é o fim, um dia após o outro e continuamos focados na nossa meta, crescer, evoluir, conquistar...

Viemos completamente despreparados para a vida e ao longo dos anos vamos aprendendo e conquistando mais conhecimentos, experiências e sabedoria. Quanto mais vivemos, em tese, mais acrescentamos na nossa mala. Será que toda essa riqueza que acumulamos será enterrada junto com a nossa carcaça? Ou a usaremos em algum outro plano? Que plano?

Na dúvida vamos compartilhar com a cadeia, ensinando e protegendo nossas crianças e adolescentes, evitando que sofram desnecessariamente. Temos que alocar tempo para essa missão e começar a executar hoje, pois amanhã poderá ser muito tarde.

vladis.fernan@globo.com

Vladis
Enviado por Vladis em 17/01/2006
Código do texto: T100204
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vladis
Matão - São Paulo - Brasil, 58 anos
143 textos (61941 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:08)
Vladis