Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Salvos pelo afeto!


Marido e esposa discutiam asperamente.

Clima tenso, ameaças de ambos os lados e quando partiriam  para a agressão física o filho de 3 anos acorda com o tumulto proporcionado pela discussão , dirige-se ao pai,  e lhe aplica um beijo e um abraço.

A atitude do garoto chama o casal a razão, envergonhados, colocam-se a refletir no que poderia ter acontecido se não fossem salvos pelo AFETO.

O carinho têm o poder de restituir a paz em clima de guerra, é mensageiro dos Céus a sensibilizar  os filhos de Deus.

Sem rodeios fala direto ao  sedento coração humano.

E dialogar com o coração nos leva aos cumes da compreensão, nos faz exercitar a solidariedade para que solucionemos os entraves da melhor forma possível.

As demonstrações de carinho são leves, tranqüilas,   cabem em qualquer lugar, podem ser feitas a qualquer hora.

Proporcionam-nos momentos de intensa alegria, quando o desânimo nos bate a porta é o  afeto dos amigos e familiares que nos encoraja a enfrentar e vencer os desafios da vida.

Somos deliciosamente  envolvidos  por essas doces vibrações que não possuem preconceitos – São Universais!

O melhor de tudo é que elas estão acessíveis a todas as criaturas.
Pena muitas vezes termos pudores de exercitá-la.

Amigo leitor, pode ser que em algum lugar alguém esteja sequioso pelo seu carinho, sedento por sua atenção, a espera de um abraço, ou mesmo um simples mas contagiante sorriso.

Ampliemos pois, nossos laços de afeto,  e façamos brotar de nossas atitudes esperança e paz para nossos irmãos de caminhada.

Este é sem dúvida um dos melhores  presentes que podemos oferecer a nós mesmos!

Vale a pena começar!




Wellington Balbo
Enviado por Wellington Balbo em 21/01/2006
Código do texto: T101772
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wellington Balbo
Bauru - São Paulo - Brasil, 41 anos
364 textos (103965 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:45)
Wellington Balbo