Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EXPERIÊNCIA DO JOVEM

Na nossa juventude não tivemos o privilégio de desfrutar de uma Internet, televisão, vídeo, dvd, etc, começamos nossa vida profissional bem cedo, nossos pais contavam com nossa ajuda para dividir nas despesas de casa.
O mercado de trabalho nessa época era bastante interessante, havia muita oferta de trabalho, os mais destacados estavam sempre mudando de uma para outra empresa, sempre com salário mais elevado, incentivando a se dedicar mais e ainda ajudava no seu currículo profissional, estava sempre em contato com novas atividades, o que aumentava ainda mais seu potencial.
As empresas não se importavam com experiência, treinavam e davam oportunidades para os jovens iniciarem no mercado, isso me parecia bastante coerente, pois usavam métodos particulares, formavam profissionais bastante afinados com a linha da organização, provocavam entre os funcionários um clima com harmonia, respeito e a hierarquia eram levados a sério, havia um bom entrosamento entre os funcionários mais velhos da casa com os recém chegados.
Infelizmente hoje nossos jovens passam por grandes dificuldades para a colocação no mercado de trabalho, fazendo com que as perspectivas para o futuro não sejam tão positivas.
Mesmo estando bastante preparados, com informações fartas e fáceis, comunicação muito mais eficaz, o jogo virou e a oferta hoje é muito menor que a demanda, o que faz com que as empresas exijam experiência e qualificação absurda em alguns casos. Como podem ter experiência se não estão tendo oportunidades? Claro que as empresas podem não ter nada a ver com isso, será?
Seja lá como for, o fato é que os nossos jovens não estão tendo oportunidades para adquirirem conhecimentos, para ganhar um salário para sua independência, continuidade dos estudos, enfim, realizar seu plano de vida.
O que pode ser comemorado? Não é justo que nessa fase da vida, que vivemos o idealismo, temos que passar por uma dificuldade como essa, é constrangedor, é humilhante e isso nos revolta, queríamos muito participar e contribuir com o futuro da nossa cidade, do nosso estado e do nosso país, mas como podemos?
Amanhã será nossa a responsabilidade de governar e administrar, como poderemos desenvolver um bom trabalho se não estamos tendo oportunidade de acrescentar conhecimentos práticos?
Estão nos negando oportunidades, abafando nosso ideal, inibindo nossa capacidade, castrando nosso objetivo, nos calando e nos humilhando, pois em casa somos tratados de vagabundos, ninguém acredita que a situação está dessa forma, nos acham acomodados e pensam que não queremos nada com o trabalho, somos duplamente castigados, pela falta de um emprego e pela chateação em casa, além de não termos independência financeira para satisfazer nossas necessidades.
Gostaríamos que fosse diferente, que tivéssemos um encaminhamento mais digno e que a sociedade pudesse ter orgulho de nós, do jeito que está não dá para continuar, alguém precisa olhar por nós...
Nós somos conseqüências de um relacionamento, somos filhos de uma pátria e só queremos participar de um processo que nos permita mudar esse quadro, para quem saiba nossos filhos não passem por esse vexame e possam de fato viver sua juventude.
Enquanto isso... por favor não nos vejam como vagabundos.

vladis.fernan@globo.com

Vladis
Enviado por Vladis em 08/02/2006
Código do texto: T109559
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vladis
Matão - São Paulo - Brasil, 57 anos
143 textos (61763 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:51)
Vladis