Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LOUCURA

É muito difícil avaliar o que é certo e o que é errado, o que para alguns pode estar ou ser correto para outros pode ser ou estar completamente incorreto. Enquanto alguns países por exemplo aprovam a união de casais do mesmo sexo, outros condenam e não aceitam nem ao menos discutir esse tema. Para alguns países é natural que o homem tenha tantas mulheres quanto puder sustentar, aqui a nossa cultura permite que tenhamos apenas uma mulher, por outro lado admite a separação e a união com outra mulher, ou seja, uma de cada vez.
Vivemos uma fase muito complexa, a lei reza que é proibido matar, se alguém mata uma pessoa, goza do direito de se defender, contrata um advogado e começa o processo de audiências que vai até a condenação ou absolvição do indivíduo. Claro que existem muitas situações que podem levar a um fato como esse, mas existem muitos casos que o camarada tira a vida de alguém por qualquer merreca, por exemplo, para sustentar seu vício com as drogas e se for pego, recorre ao advogado que fará sua defesa. Tendo condições para bancar um bom profissional consegue até uma pena branda ou a liberdade.
Ainda temos famílias completamente desagregadas, pais que ignoram filhos, filhos que não reconhecem e não acatam a autoridade dos seus genitores. É um desrespeito total e recíproco, pai bebe até cair, mãe perdeu a noção do seu papel e está desalinhada com seus deveres, não cuida das refeições, não lava as roupas, a casa está sempre muito suja, grita com os filhos, etc. Filhos que assistem a briga dos pais, que se agridem moral e fisicamente, traumatizando as crianças. O ambiente em que vivem não contribui com nada, só presenciam coisas negativas, pessimistas e contrárias ao que a sociedade espera do cidadão.
Pessoas que perderam a fé, não conseguem mais discernir, sem princípios, sem valores, sem ética, sem pudor, tanto faz viver como morrer, não se preocupa com absolutamente nada, não existe sentimento, falta objetivo, vive ou sobrevive sem qualquer perspectiva de futuro, quer matar sua fome, saciar sua sede, satisfazer sua vontade do momento, não interessa como e nem porque,  não está apegada a ninguém, não tem hora e nem lugar, tudo pode, nada a interessa.
Talvez não tenhamos muito que fazer para dar a nossa contribuição no sentido de amenizar essa terrível situação que também em nossa cidade acontece, talvez estejamos enganados e ainda seja possível alguma ação que salve parte dessa população, o quê? Precisamos discutir e em conjunto tentar encontrar uma solução para acabar com essa loucura.

vladis.fernan@globo.com
 

Vladis
Enviado por Vladis em 11/02/2006
Código do texto: T110672
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vladis
Matão - São Paulo - Brasil, 57 anos
143 textos (61801 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:45)
Vladis