Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desabafo

Como pude fazer tão pouco e errar tanto em tão pouco tempo
Mas com meus erros aprendi muito, a solidão foi minha mestra,
Tive como companheira constante a tristeza, meu único amigo foi o sofrimento,
Muito cedo aprendi o que é o desprezo, também a perder esperança
Mas sobrevivi e aprendi a lutar, encontrar forças no nada, no vazio
Nunca soube o que é felicidade, nem tão pouco o que é ser amada
Desconheço a compreensão, nunca recebi carinho nem afeto
A constante falta de amor me fez forte, sempre que tropecei e cai, me ergui sózinha
Não havia uma mão amiga para me ajudar, não tinha com quem contar
Desconheço  a alegria, não tenho fé, mas ainda assim sempre estou sorrindo
Mesmo tendo sido pisada por todos, nunca neguei  a ninguém meu ombro
Nem um abraço de consolo ou mesmo, palavras encorajadoras e de bom ânimo
Sempre estive onde era necessária,  tentei fazer tudo para o bem estar de todos
E ainda assim me desprezam, sou apenas um objeto descartável.
Mas preciso ficar firme, batalhar, seguir em frente de cabeça erguida.
Sei que de alguma forma, em algum lugar, posso consolar, amparar ou  motivar
Muitos que como eu tiveram, pais, irmãos,  filhos e ainda assim sempre estiveram sós,
A não desanimarem, a lutarem, a buscarem o amor, a alcançarem o sucesso,
Desta forma seguirei meu caminho e encontrarei ainda um pouco de paz
Ainda que a vida me tenha sido madrasta, nunca desistirei de sonhar,
De lutar para ver todos a quem eu amo felizes, como eu nunca fui
Minha missão não é ser feliz, mas sim tentar fazer o melhor que puder
Por todos, mesmo aqueles que sempre me ignoraram  e desprezaram
Mesmo nunca tendo recebido, vim para doar o imenso amor que trago comigo

Adelaide Wlodkovski
20.10.2003
Ade Wlod
Enviado por Ade Wlod em 19/02/2006
Reeditado em 19/06/2009
Código do texto: T113657

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ade Wlod
São José dos Pinhais - Paraná - Brasil, 55 anos
59 textos (8524 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:52)
Ade Wlod