Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Somos importantes, mas não imprescindíveis!

Todos os dias,  milhares de espíritos encarnam e desencarnam neste planeta, porém, a vida imperturbável, prossegue seu curso.

Corporações “perdem” seus líderes, famílias seus pais, instituições seus dirigentes, países seus governantes...

Contudo, não deixam de existir e seguem caminhando...

Somos importantes colaboradores da engrenagem universal, todavia, forçoso admitir que não somos imprescindíveis.

Somos importantes, mas não os únicos.

Capacidade e talento sobra pelo cosmo afora!

Muitos, deixam de se dar conta disso, e passam a sentir-se  peça essencial de determinado trabalho, começam a entender que nada se realizara sem a sua presença, logo, surge o desprezo pela iniciativa alheia e o desinteresse em compartilhar opiniões.

Julgam-se intocáveis,  e acatar idéias para eles, se torna algo ultrapassado, quando questionados, sentem-se extremamente ofendidos, como se todos fossem obrigados a acatar suas máximas como verdades absolutas e inquestionáveis.

Não raro,  os pretensos perfeitos, melindram-se por qualquer coisa e acabam por abandonar o trabalho que começaram, exclamando:

- Não conte mais comigo!

Consideram que irão punir o grupo com sua ausência; que a missão irá estacionar, ou mesmo acabar.

Ledo engano, são importantes, dão sua parcela de contribuição é verdade, mas o trabalho, seja ele voluntário ou não, prossegue seu caminho, porquanto, o interesse coletivo sempre fala mais alto do que as querelas individuais.

 A Divina Providência que a tudo governa, têm infinitos recursos para que se realize seus intentos.

Se refutarmos a tarefa a nós confiada, tenhamos a certeza, Deus conta com outros colaboradores para que o equilíbrio continue reinando em todos os recantos da natureza.

Deixemos melindres e sentimentos de superioridade,  e juntemo-nos à família universal que certamente nos espera de braços abertos para que sejamos colaboradores dessa perfeita engrenagem chamada Vida!
Wellington Balbo
Enviado por Wellington Balbo em 27/02/2006
Código do texto: T116701
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wellington Balbo
Bauru - São Paulo - Brasil, 41 anos
364 textos (104062 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:21)
Wellington Balbo