Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 Preste muita atenção!!!

Recebi esta mensagem via e-mail de uma pessoa de minha total confiança, resolvi publicar como um alerta para todos. 

***

Novo trote de bandidos !!! 

Não ouví falar, aconteceu comigo ontem

Eu (Ivanete) estava na casa dos meus pais. Por volta das 10:30 da manhã tocou o telefone, era um rapaz que se identificou como tenente Botelho da policia rodoviária. Ele me questionou se alguém da minha família que possuía veículo não estava em casa. Eu quis saber porque ? Ele disse que houve um acidente na marginal do rio Tietê, envolvendo 5 veículos e 2 motos, e que uma mulher (uma das vítimas) tinha dado o telefone da nossa casa. 

Ele disse que os veículos tinham se chocado contra um caminhão que transportava papelão.
Que haviam vítimas fatais, e outros gravemente feridos.
Eu perguntei quais eram os veículos envolvidos no acidente, ele falou: 1 vectra, um fiat premio, um gol, uma Mitsubishi e um corsa. 

Me preocupei, pois minha irmã havia viajado com o seu namorado na sexta-feira e voltaria no domingo, e eles estavam em um corsa prata. Perguntei a cor do corsa, ele perguntou para um "suposto sargento" que veio ao telefone falar comigo, ele disse que o carro já havia sido rebocado, era só ferragens, mas parecia ser branco. 

Perguntei quantas pessoas estavam no corsa, e ele me disse que era um casal. Aí me desesperei. 

Eles queriam que nós fôssemos ao local do acidente. Pediu a identificação do nosso veículo, pois haviam muitos curiosos, e disse que sem a ajuda deles, teríamos dificuldades em nos aproximar do local. 

Mesmo apavorada, em nem um momento eu citei nomes, não mencionei placas de veículos de ninguém da minha família.
Passei o telefone para o meu esposo, os "supostos policiais" diziam que eu não estava querendo colaborar, e que iriam desligar, pois a função deles era salvar vidas. 

Meu esposo perguntou para onde estavam sendo levadas as vítimas, e o "policial" se atrapalhou na informação. Meu marido disse que só iríamos até o local se uma viatura policial nos acompanhasse, e desligou o telefone.
Enquanto isso pelo celular liguei para o sítio onde minha irmã estava. Fiquei aliviada quando constatei que ela estava no sítio, e estava bem. 

Enfim ligamos para 190, a policial ao ouvir o início do meu relato, disse tratar-se de ex-detentos de uma cadeia no Rio de Janeiro. Eles estão ligando nas residências, citam carros populares que dificilmente alguma família não tenha nos dias de hoje. Ao perceber que a pessoa entra em pânico, eles instruem à ir até o local, pedindo dados do seu veículo. Próximo dali eles interceptam o veículo, muitas vezes vestidos de policiais, pedem para você se identificar, onde roubam sua carteira, cartões, documentos, talões de cheque. 

Segundo a policial do (190), eles estão roubando muitas pessoas de bem. Nunca falem dados do seu veículo ou de seus familiares, pois através da placa, eles podem identificar sua residência, e ficarem ameaçando que vão seqüestrar pessoas da sua família. 

Tentem manter o sangue frio e avisem a polícia, pois eles estão investigando este novo trote.
Alertem seus pais, tios, avós, pois as pessoas idosas estão ainda mais vulneráveis a este tipo de situação.

***

Beijos "ÐäMå Ðë ÑëG®ö"

***
Dama De Negro
Enviado por Dama De Negro em 23/03/2006
Código do texto: T127356

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dama De Negro
São Paulo - São Paulo - Brasil
1890 textos (146142 leituras)
2 e-livros (329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:56)
Dama De Negro