Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O que de fato nos pertence???

O que de fato nos pertence?

Os dotes físicos e a exuberante beleza do corpo tratam de se transformar com o tempo.
Quando a senhora da foice vier nos convocar para a viagem inadiável, nossa máquina física irá ficar por aqui,  se desagregar e servir de adubo para outras fontes de vida no seio da mãe natureza.

Portanto, somos apenas usufrutuários desse invólucro carnal. Em realidade, ele não nos pertence.

É a vida em sua contínua transformação.

Marido,primos, pais, filhos, irmãos, amigos...

Amamos e somos amados, convivemos, compartilhamos experiências, queremos sempre a proximidade, contudo, forçoso admitir que nossos amores não nos pertencem, são sim, almas do universo a lutar pelo seu espaço, pela sua evolução.

Quando a senhora da foice vier a nós ou a eles chamar, teremos que inexoravelmente nos despedir e partir ou deixar partir, portanto, nossos amados não são propriedade nossa.

Imóveis, jóias, conta no banco, carros...

Os bens que estão em nossas mãos, certamente não o estarão para sempre.
Dia chegará em que seremos convidados a repassá-los a outras mãos, seja por meio de herança, por perdemos na estrada da vida  ou qualquer outro imperativo, portanto, não nos pertence de fato, somos apenas depositários dessas posses.

Então, o que de fato nos pertence?

Nos pertence apenas o que poderemos levar onde se faça necessário nossa presença.

Quem é amoroso, paciente, sereno, esforçado,generoso,   o será em todos os cantos do infinito.

Jamais se viu ou ouviu a notícia de que Juliana roubou a paciência de Cleber
Ou:
Carlos comprou a serenidade de Marcos.
Ou:
Thais vendeu sua generosidade.

São conquistas imorredouras que estarão conosco pela eternidade a iluminar nosso caminho.

Cultivar esses valores nos possibilita um retornar para o lado de lá com a bagagem cheia de virtudes inalienáveis, o coração inflado de esperança e a certeza do dever cumprido.





Wellington Balbo
Enviado por Wellington Balbo em 24/03/2006
Código do texto: T127838
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wellington Balbo
Bauru - São Paulo - Brasil, 41 anos
364 textos (104049 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:34)
Wellington Balbo