Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Dor que não pára de doer"

Cada vez mais difícil seguir em frente
Ando triste e tão ausente
E a dor não pára de doer


Me sinto invisível enquanto o mundo todo se diverte
Parece que ninguém consegue me ver

Desabafo em minhas escritas
Porque acreditava no meu dom
E percebi que não tenho talento algum
Nada do que escrevo é bom

Sinto meus sonhos estão longe
Num lugar que eu não posso alcançar
E não importa o que eu faça
Eu não consigo sair do lugar

Lilian Roque de Oliveira
Enviado por Lilian Roque de Oliveira em 07/05/2006
Código do texto: T151872
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lilian Roque de Oliveira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 32 anos
170 textos (24260 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:53)
Lilian Roque de Oliveira