Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cafu e Paulo Goulart.

Amigo leitor do Jornal Independente, a copa do mundo se aproxima.
O dia dos namorados também.

Dois acontecimentos significativos.

Perguntará o leitor:

- O que tem a ver Copa do Mundo com dia dos Namorados?

Justifico-me:

Foi após a conquista do Pentacampeonato conquistado pela Seleção Brasileira de Futebol,  que o capitão Cafu levantou a taça e gritou um  - Eu Te Amo à sua esposa para que todos ouvissem.

Veja caro leitor, mesmo ovacionado pela multidão e com todos os holofotes voltados para si, o pensamento do atleta voou até seu afeto do coração.

Legitima prova de humildade, de quem reconhece a importância de seu companheiro (a) de caminhada.

E todo relacionamento, seja namoro, noivado, casamento, requer o tempero da humildade.

Que reconhece o equivoco e pede perdão, que compreende que seu namorado (a) é ser distinto, possuidor de desejos e formas de pensar diferentes das nossas.

Ah, quanto mal entendido, quantas discussões serão evitadas se não nos colocarmos como donos da verdade, se reconhecermos a relevância que nossos amores tem em nossa vida.

E para tanto se faz imprescindível a humildade.

Com ela a convivência já não será mais culpada pelo desgaste nos relacionamentos, ao contrário, a convivência será cada dia mais apaixonante,  convidando-nos a descobrir os predicados que estão conquistando nossos parceiros (as).

Dia desses,  vi em uma entrevista o ator Paulo Goulart dizer:

“A convivência a dois é fácil quando se está atento”.

O ator fala do alto da experiência de quem está casado a mais de 50 anos e tem em sua companheira uma eterna namorada.

Fantástico!

O namoro, a convivência,  requer que estejamos atentos, realmente conectados no que nosso amor está vivendo.

O problema é a  acomodação que por vezes nos assola, e com ela vem junto a falta de  atenção e  carinho, desatentos, caímos na mesmice, e começamos por enxergar em nossa antiga “cara metade” uma “metade cara”.

Por isso é necessário que estejamos atentos.

Atentos saberemos identificar suas alegrias e tristezas...
Atentos não deixaremos que crises levem embora nossos sonhos em comum.

Namorados leitores (as), é hora de refletir no exemplo do atleta e do ator.

Humildade e atenção são de suma importância para que sejamos além do fiel amigo (a) o eterno namorado (a).
 
Wellington Balbo
Enviado por Wellington Balbo em 07/06/2006
Código do texto: T171169
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wellington Balbo
Bauru - São Paulo - Brasil, 41 anos
364 textos (104039 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 23:59)
Wellington Balbo