Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ars - Galo I

Cantagalo aforento
Carne de asa, assaz
Passado nesse visor
Latidos a lamber as bocas
Sapateia na cadeira
O bafo que vem de dentro
Tintura pra pegar uma cor...
Estocada pra tirar do espeto
Ave, que se fez ave
Era uma vez.. a ave
No Cantagalo aforento
Carne de cabeça, asa
Passivo sem vigor
Latidos roendo ossos
Farofa na soleira
Miúdos que vão no centro
Costura para segura tudo
Ave, que se fez ave
Era uma vez... a ave

Essa ave não bate no mar!

Peixão89
Participando de novo do "Comboio" do poeta Guido Piva.
Peixão
Enviado por Peixão em 21/05/2005
Código do texto: T18735
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:43)
Peixão