Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu hoje...

Ao longo do caminho vamos amadurecendo, facto de cunho natural, e a partida concebemos características que nos fazem percebe facilmente quando alguma coisa está maculando nosso coração. É como se fosse o azeite em um copo com água, facilmente é percebido a distância, e as pessoas que ainda não atingiram o devido amadurecimento apesar de dado voltas e voltas pela vida fica como um meio translúcido que não consegue definir as partes componentes...

Quando paramos por um momento da vida e prestamos a atenção em nós mesmos, é fácil perceber que alguma coisa se estamos ou não bem ao nos relacionarmos com as pessoas, principalmente aquelas que amamos, ou aquela que nos é especial de certa forma, e por vezes podemos criar uma situação de mal-estar, mas sempre devemos estar prontos a nos desculparmos com estas pessoas ou este alguém sendo capaz de reconhecer os pontos falhos e ou as mágoas. Mas devemos compreender que o mundo tem uma diversidade de pessoas com as mais variadas característica e podem ter aqueles que nem sequer é capaz de imaginar que por ventura pode ou poderia ferir alguém... Portanto temos em conta que quem valoriza os próprios sentimentos tanto quanto os das outras pessoas age de forma diferente: pede desculpas, o que é uma maneira de dizer “eu te amo”.

Carolzita
Enviado por Carolzita em 12/08/2006
Reeditado em 17/08/2006
Código do texto: T214861

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Caroline Silva). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Carolzita
Portugal, 42 anos
453 textos (61659 leituras)
5 e-livros (749 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 06:55)
Carolzita