Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

aos meus amigos, aos meus leitores

Quando há um ano percorri caminhos de dor e sofrimento,
estava longe de pensar que volvido um ano, regressaria
a esses mesmos caminhos que magoam e dilaceram a alma.

De novo com os espinhos do padecimento, onde sa abrem chagas de desesperança, tenho vivido meses intranquilos, de loucos despertares nocturnos que atravessam o pensamento
e matam as ideias com o vírus do pessimismo.

Um ano passou depois de sério sobressalto e novos desafios à saúde enfrento para que o homem se reerga, caminhe e avance na verticalidade de quem não "travestiza" a palavra,
nem tão pouco usa subterfugios para "ser" quem não é.

Na verdade, sou o que sou e não o latejar dengoso de palavras que se debitam ao jeito de consolar a mediocridade, fazendo dela excelência.

OBRIGADO é como agradeço num simples e singelo reconhecimento a todos aqueles que me oferecem a sua amizade,e vivem o que escrevo com comentários directos sem a causa de agradar ou prestar vassalagem.

Volto ao silêncio forçado a que me obriga a saúde.

Se tudo correr como espero, cicatrizadas as feridas onde o corpo é atormentado, voltarei de palavras abertas e gestos seguros, ciente de que, na vida, como em tudo, só existimos para quem nos ama, estima e quer o nosso bem.

Até...

João Videira Santos
Enviado por João Videira Santos em 15/08/2006
Reeditado em 15/08/2006
Código do texto: T217006

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (João Videira Santos). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Videira Santos
Lisboa - Lisboa - Portugal
233 textos (16636 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:33)
João Videira Santos