Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Apena um sonho

Dias atrás eu recebi um telefonema estranho no meio da noite, uma  vos  desconhe-
cida, que me falou de uma maneira, como se  me  conhecesse  a  muito  tempo, e sabia tudo
sobre a minha vida, falou-me de coisas que nem eu mesmo lembrava, coisas  que já  faziam
parte do meu passado, como ele sabia eu não sei, só que por vários minutos, que mais  pare-
ciam séculos, nos ficamos ao telefone conversando como os melhores amigos do mundo.
               De  repente ele  perguntou, o  que  eu  fazia, se eu estudava, qual era a minha Reli-
gião, e o que eu sabia delas, e se eu freqüentava alguma igreja,e se eu sabia quem era Deus,
e se eu acreditava em  sua existência, sem saber o que dizer, e um pouco perdido em meio a tantas  perguntas, apenas  respondi que eu era um mero trabalhador, que não tinha Religião, e que jamais tinha  freqüentado uma igreja, e que não acreditava em Deus e na sua  existen-
cia, e perguntei mais, já  que  sabes  tanto  sobre  mim,  como  deixaste claro no inicio desta
conversa, porque tantas perguntas.
                Ele simplesmente me ignorou, e começou a falar de Deus, e de suas  virtudes, que  eram  muitas,  me  falou  de  sua sabedoria e de sua Fé, falou-me de esperanças, e o porque,
que nós devemos amar a Deus em primeiro lugar, e, que o amor e a Fé  eram  sem  duvida o
caminho de nossa salvação, da salvação de nossos Espíritos. Já cansado daquele longo bate-papo, resolvi perguntar a ele, quem ele era, e o que fazia, se ele fazia parte de alguma  Reli-
gião, já  que  ele  falava  tanto  em  Deus,  ele  me  respondeu  que  não, que era apenas uma pessoa normal a procura de alguém para conversar, e por esta razão tinha  discado  para  um
numero  qualquer, e  que casualmente  era  o  meu, e  quanto  a  este assunto que estávamos falando é muito importante, e tem muito a ver  comigo, mesmo que eu  não freqüente igreja
alguma, eu acredito seriamente em Deus, e na  sua  sabedoria,  pois  é  desta  sabedoria  que
provem  toda  esta  energia  Espiritual  que  nos  envolve,  e  que nos é vital para que nossos
Espíritos não se percam por falta de Fé, e por falta de esperança,  pois  ao  perdermos  a  Fé,
poderemos pagar um alto preço pela nossa liberdade Espiritual.
                   Dizendo isso ele se despediu, e me pediu desculpas por ter tomado  meu  tempo
e disse-me, que como ele, eu também deveria estar cansado, e que  eu  precisava  descansar,
mas que ele voltaria a ligar qualquer dia destes, e quando perguntei seu nome  ele  desligou,
e eu fiquei sem saber com quem eu tinha falado, só no outro dia que eu lembrei  que  estava
em um quarto de hotel, e nem mesmo um telefone  eu  tinha, tudo não havia passado de um
sonho,  me  levantei  abri a  janela  do  quarto  e  olhei  a  rua  em frente, e me surpreendi ao avistar em frente a minha janela, uma casa de Deus!
     

                                                              Volnei R.Braga
Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 15/06/2005
Código do texto: T24669
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147481 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:03)
Volnei Rijo Braga