Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUANDO CHEGA A HORA

Por mais que saibamos que um dia partiremos
E também saibamos que nossos entes e conhecidos partirão
Quando chega a hora...nunca estamos preparados
É hora mais difícil de se assimilar e engulir guela abaixo
Por mais crentes que sejamos em alguma religião
Por mais que essa religião nos ensine a aceitar a morte
Somos humanos e na hora...fraquejamos, trememos nas bases
Levamos um choque horrível com a notícia, que não entra na cabeça.
Tudo parece rodar em nossa cabeça, que procura o chão
Sem encontrar, andamos prá lá e pra cá, sem saber o que fazer
Mas não há nada pra se fazer, temos que conseguir nos localizar
O primeiro ímpeto é sair correndo em direção do acontecido
E o segundo ímpeto é que vamos nessa direção
Porque a pessoa que se foi, tem familiares que precisam de apoio nessa hora.
E por esses familiares também temos muito afeto
E é para os que ficaram que nós vamos correr e estender a nossa mão
Porque só quem perdeu um pai ou uma mãe é que sabe o quanto dói essa dor.
Nessas horas não precisamos dizer nada, porque nada adiantará
Nossa companhia e nosso silêncio
Serão o melhor conforto...
Maysa Barbedo
Enviado por Maysa Barbedo em 26/09/2006
Reeditado em 26/09/2006
Código do texto: T249483

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maysa Barbedo
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
2967 textos (326138 leituras)
7 áudios (1543 audições)
104 e-livros (20164 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 03:53)
Maysa Barbedo