Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANGÚSTIA

Nunca senti nada parecido, um nó na garganta e uma dor no peito, parece que algo comprime, aperta. A cabeça gira, o pensamento torna-se único de manhã, tarde, noite, toda hora, todo instante. É a angústia, sentimento que machuca por dentro, doe tanto n´alma que nos tornamos impotentes, e pior ainda é olhar à volta e nada ver. Vários são os motivos, no meu caso trata-se de dois amores, duas paixões; Não! não é amor por duas mulheres, um sim o outro um amor fraternal de pai para filho. A vida é feita de perdas e ganhos, mas comigo só perdas.
A angústia nos aniquila de uma forma tão inexorável que perdemos a noção das coisas, porque aquele martelar insistente não nos deixa raciocinar direito, queria muito que tudo isso passasse e fosse um sonho mau.
O que sei é que preciso desesperadamente do primeiro amor, para dar o necessário suporte ao segundo. É só, como só estou.
ANDRADE JORGE
Enviado por ANDRADE JORGE em 09/10/2006
Reeditado em 10/10/2006
Código do texto: T260138

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ANDRADE JORGE
Jundiaí - São Paulo - Brasil
1027 textos (89994 leituras)
26 áudios (1819 audições)
2 e-livros (330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:45)
ANDRADE JORGE