Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Manhã nublada



A manhã fria e sombria nos inspira ao recolhimento.
Uma garoa insistente barra nossa passagem pela rua, como se nos induzisse a permanecer agasalhados em nosso lar.
Hoje, nada de caminhada.
Da janela do escritório observo o céu cinzento. Embora seja comum associarmos este cenário a tristeza ou desânimo, descubro que há certo encanto, um convite embutido nesta parcela de paisagem, que se mostra para mim, comedidamente.
O silencioso movimento da garoa, das folhagens, do ar úmido, entoa  suave e discreta melodia.
Talvez seja este o som da vida quando se aquieta para juntar forças e se revitalizar... E a cor cinzenta tem seus encantos também... transmitindo um ar aristocrático de elegância. Lembro-me da delicadeza dos sentimentos que habitam a alma humana e chego à conclusão que é apropriada esta tonalidade.
Em meu espírito acolho a lembrança de todos que amo. Parentes, amigos conhecidos e me deslumbro ao perceber que a humanidade cabe confortavelmente dentro de nosso querer...
Bela manhã! Chegando de mansinho como quem nada quer, traz preciosas dádivas e ensinamentos.
A natureza talvez seja realmente a melhor mestra que nos acolhe nesta passagem pela Terra.
Descubro-me tomada apenas pelo desejo sincero de abraçar todos;  e no secreto de meu coração, faço votos sinceros para que cada um tenha um dia especialmente feliz e produtivo.
E que a paz que experimento neste momento alcance todos que habitam minha consciência e dela se beneficiem.
Realmente, uma bela manhã.










Priscila de Loureiro Coelho
Consultora de Desenvolvimento de Pessoas
Priscila de Loureiro Coelho
Enviado por Priscila de Loureiro Coelho em 21/06/2005
Código do texto: T26646
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscila de Loureiro Coelho
Jacareí - São Paulo - Brasil, 65 anos
1286 textos (215243 leituras)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:58)
Priscila de Loureiro Coelho