Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ainda Ontem

Ainda ontem
Silvana Cervantes
*
Ainda ontem,
as curvas estavam em seus lugares,
porém não haviam olhares,
se haviam, eu não notava em todos os lugares...
Ainda ontem,
 olhar pelo espelho de teto
no quarto do motel,
era mais divertido que
brincadeira de "passa anel",
porém, não haviam gemidos
se haviam eram fingidos...
Ainda ontem,
o sorriso era mais branco,
nenhuma ruga de expressão
no canto da boca,
porém, não havia tempo para sorrir,
se havia, não percebi...
Ainda ontem,
os olhos enxergavam bem,
de perto, de longe também,
porém, nada que se via valia,
graça nenhuma havia...
Ainda ontem,
dançava feito louca,
dance, aché, cut- cut, coladinho
porém, o que escutava ao ouvido
eram besteiras, idiotices,
escutar o que escuto hoje? Duvido!
Ainda ontem eu era bem magra,
bonita, sarada, esquálida
não havia nada fora do lugar,
exceto a felicidade,
que bem longe morava,
e mesmo que minha vizinha fosse,
eu não a enxergava,
faltava maturidade para entender
que a beleza interior salta pelos
poros, sai pela garganta através da fala,
através dos gestos e principalmente
através do olhar...
Já escutou um olhar falar?
O meu fala...Hoje fala!
5/11/06

Silvana Cervantes
Enviado por Silvana Cervantes em 05/11/2006
Código do texto: T282538
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Silvana Cervantes
São Paulo - São Paulo - Brasil, 50 anos
397 textos (36364 leituras)
5 áudios (2198 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:09)
Silvana Cervantes