Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta aberta a Papai Noel.


Como todo brasileiro que se preocupa com o futuro do País e, conseqüentemente, desejando melhor qualidade de vida para o povo, venho tentando sensibilizar as autoridades competentes, pelo menos aquelas que praticam a lisura, no sentido de trabalharem com afinco e dignidade em benefício de nossa Nação. Para tanto, tenho utilizado a condição de escritor, como faço agora:
Eis a carta, conforme o título.

Querido velhinho.

Desejo pedir-lhe com sinceridade, neste final de 2006, emocionado, triste, angustiado, pensativo e cético, mais amor em nossos corações, paz, trabalho, muito emprego e respeito, principalmente aos idosos e aposentados.
Aos representantes dos poderes públicos; audácia nas iniciativas, vontade política e administração inteligente, para que haja o progresso de nosso querido Brasil.
Para aqueles que se fazem gladiadores pela paixão do poder; bastante sensatez e o fim da ganância.
Nas decisões judiciais, o melhor seria; imparcialidade, coerência e sabedoria, propiciando a justiça de fato e de direito.
Ao presidente da República, além de saúde para continuar remando o barco, como foi da vontade do povo, um pouco de discernimento. Isto o faria juntar-se apenas aos companheiros de caráter irretocável e moral ilibada.
Educação, compostura moral, conduta equilibrada, mais empenho, seriedade e sobriedade deverão ser dados a vários políticos do Brasil.
Mais humanidade no atendimento médico daqueles necessitados e dependentes do SUS.
Aos jornalistas da mídia nacional, respeito por parte dos diversos seguimentos da sociedade que insistem em não observar os preceitos estabelecidos na Constituição Federal, quanto ao legítimo direito do exercício de suas funções, dentro de uma imprensa livre e democrática.
Cidadania, civismo, patriotismo e fé a todos nós brasileiros, consistiria  num presente que, por certo, nos tornaria mais esperançosos.
Finalmente bom velhinho, peço-lhe também, em meu nome e dos que fazem parte desta nação, um pouco de coerência, sapiência e espírito humanitário aos líderes políticos de todo o mundo, responsáveis pelas guerras, guerrilhas e conflitos. Caso mereçamos essa dádiva, muitas vidas deixarão de ser ceifadas.

Muito obrigado Papai Noel. Tudo isto nos proporcionaria um Feliz Natal !

Demarcy de Freitas Lobato (Em memória)
Enviado por Demarcy de Freitas Lobato (Em memória) em 13/11/2006
Reeditado em 13/11/2006
Código do texto: T289752
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Demarcy de Freitas Lobato (Em memória)
Miguel Pereira - Rio de Janeiro - Brasil, 75 anos
367 textos (105494 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:33)
Demarcy de Freitas Lobato (Em memória)