Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os versos

Tive a ver as coisas bonitas que tem por aqui. Ainda não compreendi algumas coisas mas vou ver se com o tempo vou começar a compreender. Uma coisa deixou-me confuso, eu acho que uma vez  vi metade de um filme que deu na televisão do meu pai (pois a luz foi abaixo), e o filme chamava-se matrix, era só maquinas e pessoas a voar e pessoas a matarem-se e roupas esquesitas, mas por curiosidade continuei a ver até a luz falhar. Eu não gostava de viver lá, aqui na minha terra é tudo diferente, não há máquinas, só as cabritas e o gado do meu pai, quem voa aqui são os passarinhos e as andorinhas e a última pessoa que morreu foi o meu avô, que não cheguei a conhecer mas que me deixou uns livros que eu gosto muito de ler. Mas eu queria dizer era que vi uma coisa chamada poetrix e associei ao nome matrix. Tem alguma coisa a ver? Outra coisa que vi foi versos todos cheios de rimas e palavras que eu não conheço, devem ter demorado muito tempo a fazer... Eu não costumo fazer assim, faço como o meu avô os fazia. Não é que não goste dos outros versos, mas devem dar muitas dores de cabeça e o meu pai disse que o meu avô era muito conhecido e fazia os versos parecidos com os meus. Ele chamava-se Alberto Caeiro.
Zezeca Pinpin
Enviado por Zezeca Pinpin em 30/06/2005
Código do texto: T29417
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zezeca Pinpin
Portugal, 38 anos
29 textos (1607 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 08:12)