Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O QUE LEVAREMOS E O QUE DEIXAREMOS


Esta será uma dúvida que só será esclarecida quando
nada houver para esclarecer...
Osculos e amplexos,
Marcial

O QUE LEVAREMOS E O QUE DEIXAREMOS
Marcial Salaverry

Algo que muitas pessoas se perguntam, e a outros perguntam, é que o que levaremos, e para onde iremos após nossa partida deste mundo. É uma dúvida pertinente. Muitos acreditam em vida após a morte, outros já acham que simplesmente ao pó retornaremos, pois foi dele que viemos. Tem aqueles que acreditam que iremos para o céu, outros temem o inferno ou o purgatório. O certo é que a dúvida existe. E é algo que na realidade depende de nós. De como estamos vivendo esta vida.
Contudo, também temos que analisar o que levaremos conosco ainda antes da partida, pois claro que em nossa vida existiram, existem e existirão coisas pequenas e grandes, que levaremos conosco até o fim, e que dependerá do que fizemos durante nossa passagem.
Existirão lembranças de fatos que sempre serão inesquecíveis para nós, acontecimentos que nos marcaram, e que mexeram com nossa existência, modificando-a em algum instante. Pode ser um fato corriqueiro, mas que acabou tendo influência em nosso comportamento. Talvez uma ajuda recebida, ou prestada. Enfim, algo cuja lembrança nos acompanhará, razão pela qual jamais deveremos desejar o mal para alguém, pois pensamentos e fatos negativos, serão más recordações. Não é agradável lembrar que fomos responsáveis pelo sofrimento de alguém.
Certamente iremos colecionando essas coisas, sempre procurando colocar em ordem de grandeza cada detalhe que nos foi importante, cada momento que mexeu com nossa existência, deixando alguma marca. Algumas, mais profundas, outras superficiais. Todas, contudo, significando algo. Meros detalhes que guardaremos conosco, pois apenas para nós serão importantes, embora envolvendo terceiros, já que estes, terão suas lembranças, e nós seremos apenas detalhes.
Cada um com suas recordações, com seus erros e acertos, suas culpas e desculpas. Possivelmente o que foi bom para nós, não o foi para alguém. Por exemplo, aquele bom emprego que conseguimos. Para nós foi ótimo, mas para quem conosco competia, foi algo de muito negativo.
Nessas lembranças muitos fatos nos passarão pela lembrança, uma música, um livro, uma poesia, uma carta, um e-mail, uma viagem, uma frase, algo que lemos, que nos foi dito, ou que simplesmente vivemos num determinado momento que nos foi significativo.
Quantas vezes um raiar de sol, ou mesmo uma flor, uma pequena lembrança, ou uma palavra amiga num momento preciso nos trazem doces recordações. Até mesmo um sentimento que foi abandonado, uma decepção, a perda de alguém querido, aquele encontro casual, ou mesmo quando deliberadamente provocamos um desencontro, representam alguma mudança em nossa vida. São pequenos detalhes que poderão formar uma somatória de fatos a nos acompanhar para semprre.
Aquela linda amizade que um dia tivemos, e que por razões diversas terminou, ou aquele sonho que foi realizado após muita luta, ou mesmo aquele que não o foi. Pode ser simplesmente um instante, um olhar, um sorriso, um perfume, um beijo, pequenos detalhes, "tantas coisinhas miúdas...", e que no momento passam despercebidas, mas depois, quantas recordações.
Para sempre teremos na lembrança pessoas que foram muito queridas, ou não, mas ficarão guardadas dentro de nós. Algumas, porque nos dedicaram uma grande amizade, outras porque foram por nós amadas, ou que nos amaram. Outras ainda, por nos terem decepcionado. Mesmo aquelas cuja passagem foi muito rápida, mas que deixaram marcas profundas, porque plantaram dentro de nós algo de bom. Alguém que nos estendeu a mão quando outros nos empurravam. Alguém que modificou positivamente nossa vida. Alguém que soube nos aconselhar num momento difícil.
Quando estivermos próximos ao fim, é que saberemos realmente a qualidade de vida que tivemos, pela quantidade de marcas que estivermos carregando, e o que elas nos representam, e em que sentido modificaram nossa vida. Será quando poderemos realmente avaliar o que fizemos em nossa passagem. Se espalhamos amizade ou inimizade. Se seremos lembrados com amor ou com rancor. Se deixamos alegrias ou tristezas. Se tivemos uma vida de vitórias ou derrotas. Se apenas vivemos de sonhos, ou se os realizamos. Claro que jamais seremos unanimidade. Haverá quem suspire saudoso, ou quem respire aliviado com nossa partida. Contudo, deveremos viver de maneira a deixar pelo menos, um saldo favorável. Que nossa partida deixe mais boas do que más lembranças. Que nossa coluna do "Deve e Haver" não apresente saldo negativo.
Para que isso aconteça, devemos encarar a vida de uma maneira positiva, evitando provocar discórdia, somente interferindo na vida alheia, quando formos solicitados, sempre tendo presente que cada pessoa tem ciúme de seu espaço pessoal, querendo que seja respeitado. Jamais poderemos pensar que apenas nós sabemos o que é o certo ou o errado, pois cada qual tem sua verdade pessoal.
Respeitar, para ser respeitado. Amar para ser amado. São os princípios que devem nortear nossa vida. E se notarmos que alguém nos tenta prejudicar, o melhor é procurar se afastar, ao invés de procurar polemizar. Apenas entrando em alguma disputa, quando for inevitável, quando for caso de legítima defesa.
L'Inconnu sempre nos deixa citações notáveis, como esta por exemplo:
"Pensem sempre que hoje é só o começo de tudo, que se houver algo errado ainda está em tempo de ser mudado e que o resto de nossa vida de certa forma ainda está em nossas mãos. E se algo precisa ser mudado, que mudemos, sem hesitar."
E com esse pensamento em mente, tenhamos UM LINDO DIA.

Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 06/08/2005
Código do texto: T40799
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19863 textos (1963368 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:24)
Marcial Salaverry